Disney+
Disney+

Remake de 'Doze É Demais' chega ao Disney+; veja outras versões do filme

Nos anos 2000 foram dois longas estrelados por Steve Martin, mas nos anos 1950 duas outra obras chegam aos cinemas, confira

Eliana Silva de Souza, O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2022 | 15h01

Sucesso comandado por Steve Martin no início dos anos 2000, que teve uma continuação, Doze É Demais ganhou um remake, que está disponível para assinantes da plataforma Disney+

Como nos dois filmes anteriores, esta nova versão também foi inspirada no romance biográfico de Frank Bunker Gilbreth Jr. e Ernestine Gilbreth Carey, Cheaper by the Dozen, lançado em 1948, que conta a história de seus pais, Frank Bunker Gilbreth e Lillian Moller Gilbreth e como era a vida em uma casa com 12 filhos. 

Esta nova versão de Doze É Demais foi pensada para os dias atuais e se preocupou em ser mais inclusiva, trazendo novos personagens. Além de ser uma família interracial, conta também com uma filha com deficiência, um filho adotivo e crianças de pais e mães diferentes.

Essa é a família Baker, que é sem dúvida bem numerosa. Por isso mesmo, fatos corriqueiros podem ser tornar uma epopeia, desde um simples café da manhã até um passeio em grupo. E os pais, casal Paul e Zoey, têm muito trabalho para manter a casa em ordem, os filhos ilesos e os negócios em dia. E ainda terão de contar com a mãe de Paul, que se juntará à trupe por estar passando por alguns problemas. 

Os personagens do filme são Haresh (Aryan Simhadri), Ella (Kylie Rogers), DJ (Andre Robinson), Deja (Journee Brown), Seth (Luke Prael), Bronx e Bailey (Christian e Sebastian Cote), Zoey Baker (Gabrielle Union), Paul Baker (Zach Braff), Luna e Luca (Mykal-Michelle Harris e Leo A. Perry) e Harley (Caylee Blosenski). 

Outras versões:

Doze é Demais (2003)

Nesta versão, a mãe, Kate Baker (Bonnie Hunt), precisa viajar por alguns dias para divulgar seu novo livro. Para que vá tranquila, o pai da família, Tom (Steve Martin), terá de cuidar da casa de seus filhos, que de idades e temperamentos variados. Para complicar um pouco a situação, Tom é treinador de um time de futebol americano, precisando se dividir entre os cuidados com os filhos e as obrigações do seu trabalho. 

Doze é Demais 2 (2005)

Nesta sequência, as crianças cresceram um pouco e os desejos agora são outros, e as preocupações também. Como alguns filhos já estão vivendo fora, Tom tem a ideia de reunir todos para lembrar o tempo em que isso acontecia. Tem a ideia de ir para um local onde costumavam passar férias, uma casa no lago. Mas o que era para ser um momento familiar de paz e sossego, com uma volta ao passado, ganha outros ares quando encontrar uma família com a qual Tom rivaliza. E aí surge uma competição e ninguém vai querer perder os jogos. 

Outras mais antigas

Papai Batuta (1950)

A primeira adaptação para o cinema traz a história da família Gilbreth, com o dia a dia de um casal e seus 12 filhos. O pai, Frank, é um homem que vive cheio de ideias de como melhor administrar sua casa e sua linda e grande família. A direção é de Walter Lang e no elenco estão Clifton Webb, Myrna Loy, Jeanne Crain e Betty Lynn. 

A Família do Gênio (1952)

Aqui é a continuação do filme de 1950, com Myrna Loy revivendo o papel de Lillian Gilbreth, que é uma engenheira industrial, viúva. e mãe de 12 filhos. Na história ela terá de superar preconceitos da época  com relação à mulher que trabalha e ainda manter a casa e sua família. Direção de Henry Levin. No elenco, Jeanne Crain, Barbara Bates, Debra Paget, Edward Arnold, Hoagy Carmichael. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.