Remake de 'Barrados no Baile' estreia nos EUA com homenagem a Luke Perry

Remake de 'Barrados no Baile' estreia nos EUA com homenagem a Luke Perry

Ainda sem data de exibição no Brasil, nova temporada da série é exibida a partir desta quarta, 7, no canal Fox americano

Mariane Morisawa, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

07 de agosto de 2019 | 21h45

LOS ANGELES – Quem foi adolescente nos anos 1990 lembra-se bem de Brenda (Shannen Doherty), Brandon (Jason Priestley), Kelly (Jennie Garth), Donna (Tori Spelling), Steve (Ian Ziering), Andrea (Gabrielle Carteris) e David (Brian Austin Green). Junto com Dylan (Luke Perry, que morreu em março), eles formavam o núcleo principal de Beverly Hills 90210, também  foi exibido no Brasil como Barrados no Baile, o primeiro drama teen da televisão americana, que abriu caminho para Dawson’s Creek, The O.C. e Riverdale, entre outros. Eles voltam em BH90210, que estreia nesta quarta, 7, no canal Fox americano – ainda não há data prevista para o Brasil.

Numa era de reboots e remakes, não seria surpresa uma das séries de maior sucesso de todos os tempos ter sua segunda vida. Mas, como o drama atrás das câmeras foi ainda maior do que aquele que se via na tela, com demissão de Shannen Doherty e saída de atores antes da temporada final, parecia improvável.

BH90210 é esperto em aproveitar todo esse drama em torno da série, evitando um reboot puro e simples. “Isso já foi feito mil vezes, e o público de hoje é muito inteligente”, disse Jennie Garth em entrevista ao Estado. “Seria um desrespeito com os fãs e também com os atores, porque quem quer fazer exatamente o mesmo de 20 anos atrás?”, completou a atriz. Shannen Doherty, porém, sempre disse não e só mudou de ideia e resolveu participar depois da morte de Luke Perry. “Achei que seria uma bela maneira de fazermos uma homenagem a ele”, afirmou a atriz.

Em BH90210, que tem seis episódios, os personagens são Jennie, Tori, Shannen, Jason, Ian, Gabrielle e Brian, os atores que no passado fizeram Beverly Hills 90210 e incorporam um pouco da ficção e das fofocas que rondam seus nomes. Jennie está a caminho do seu terceiro divórcio (a atriz está no terceiro casamento), e Tori, mãe de seis filhos (ela tem na verdade cinco), não consegue pagar as contas. “Mas como você pode não ter dinheiro se seu pai era o produtor da série?”, perguntam a ela num dado momento do primeiro episódio. Ian fez Sharknado, como na vida real, e é casado com uma musa fitness, com quem publica livros e vídeos. Brian

cuida dos três filhos enquanto sua mulher, muito mais famosa, cuida da carreira (o ator tem três filhos com a atriz Megan Fox).

Gabrielle é presidente da Associação de Atores, papel que ocupa na realidade. E Jason dirige uma série de televisão (na vida real, Private Eyes), enquanto acalenta o sonho de fazer cinema independente. Shannen está pelo mundo salvando animais, coisa que a

atriz também faz. “Nós participamos totalmente da criação dos nossos personagens”, disse Spelling. “E não tivemos medo de brincar com nada.”

No primeiro episódio, eles se reúnem para um encontro com fãs em Las Vegas, à exceção de Shannen. Como numa autêntica família, as brigas e indiretas começam imediatamente – Jason é acusado de sempre se safar com seu charme, por exemplo. Quando Tori resolve recuperar um vestido que usou na série e que está sendo exibido como peça de museu, eles escapam por pouco, mas

precisam comparecer ao tribunal na volta a Los Angeles.

E assim começa a surgir a ideia de um reboot de Beverly Hills 90210. O primeiro episódio faz referências sentidas à ausência

de Luke Perry. Em dado momento, eles brindam em sua memória. E o encerramento traz uma cena do primeiro episódio de Beverly Hills 90210 com o ator. “Foi tudo muito pensado, porque não queríamos explorar nem deixar passar em branco”, disse Ian Ziering. Jennie Garth também comentou: “Escolhemos essa cena especificamente porque ela abre caminho para tudo o que

vem em seguida e o que ele representava”.

 

 

 
 

 

Tudo o que sabemos sobre:
série e seriado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.