Antonio Chahestian/Divulgação
Antonio Chahestian/Divulgação

Record mira web para promover 'Ídolos'

Além de conteúdo exclusivo para internet, reality estreia com novos jurados

Alline Dauroiz- O Estado de S.Paulo,

03 Abril 2011 | 09h00

Os micos e a exploração de candidatos bizarros continuam, as boas surpresas ao microfone também, mas o quarto ano de Ídolos na Record (outras duas temporadas do reality foram ao ar no SBT) estreia nesta terça-feira (às 23h15) com novidades.

Coincidência com sua matriz americana, que passou recentemente por renovação no júri, o Ídolos conta agora com dois novos jurados: a cantora Luiza Possi, no lugar de Paula Lima, e o produtor musical e empresário Rick Bonadio na cadeira de Luiz Calainho. "Os dois (Paula e Calainho) deixaram o programa por motivos de agenda", explica o presidente do Comitê Artístico da Record, Mafran Dutra. "Calainho é empresário do ramo musical e vai se dedicar aos muitos eventos que vão acontecer no Rio nos próximos anos", explica, rechaçando boatos de desentendimentos entre o antigo elenco. O único que permanece na bancada é o produtor musical Marco Camargo.

Com recorde de inscritos, este ano o reality arrebanhou 49 mil candidatos, ante 43 mil do ano passado. O aumento se deve às audições extras feitas no Norte e Nordeste (Belém, Salvador, Fortaleza e Recife), além daquelas já programadas em São Paulo, Rio, Uberlândia e Florianópolis, sem citar a ampliação na faixa etária dos participantes, que passa a ser entre 15 e 30 anos. Em 2010, o programa aceitava candidatos de 16 a 28 anos e, em 2009, de 18 a 26.

Reality paralelo. A principal novidade, porém, não está na TV, mas no programa que ocorre em paralelo na web. "Em 2010, o site do Ídolos recebeu 40 mil usuários simultâneos por segundo e chegou a 1 milhão de visitantes ao dia. Isso nos deu base para vir com material mais parrudo nesta temporada", explica o diretor-geral do R7, Antonio Guerreiro.

O conteúdo, que já pode ser visto no www.r7.com/idolos conta com material exclusivo: de 40 a 50 vídeos novos por dia, bastidores, erros de gravação, candidatos engraçados, entrevistas, entre outras coisas que poderão ser vistas a qualquer hora. O que for exibido no programa também ficará disponível na web assim que a atração terminar na TV.

Outro diferencial para o internauta é que, às terças e quintas, dias de exibição na TV, o programa começará 15 minutos mais cedo na web e terminará 15 minutos mais tarde.

Para mostrar todo esse material, dois novos apresentadores de web foram contratados: Felipe Vita, ex-produtor do programa, e Maria Alice, candidata que chegou ao 6.º lugar na edição passada - prova de que o programa pode sim render mais do que 15 minutos de fama.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.