Raro é rever tantos Chicos

Chico Anysio tira a poeira dos seus mais saudosos personagens e leva todos para um cruzeiro animado no especial 'Chico & Amigos', uma volta em grande estilo à TV sob a forma de especial de fim de ano

Patrícia Villalba, O Estado de S.Paulo

12 de dezembro de 2009 | 16h00

.

A Globo atende enfim aos pedidos dos que há tempos esperam ver mais de Chico Anysio na TV, além das participações em novelas e do quadro de Alberto Roberto no Zorra Total. E olhe que será uma dose bem generosa, para acalmar a abstinência dos fãs: no especial Chico & Amigos, o humorista reunirá 19 dos personagens mais marcantes de sua carreira. Um dos especiais de fim de ano da Globo, o programa vai ao ar dia 29, às 22h15.

 

Chico & Amigos se passa num cruzeiro, onde embarcam figuras como Salomé, a grande dama de Passo Fundo; Bozó, o funcionário exemplar da Globo; Bento Carneiro, que muito antes do Edward de Crepúsculo já arrancava suspiros das virgens ingênuas; Justo Veríssimo, político corrupto que ainda está na moda; Coalhada, que ainda é um tremendo perna-de-pau; Painho, o mais agridoce de todos os pais-de-santo, além de Baiano, Tavares, Azambuja, Pantaleão, Haroldo, Quem-Quem, Gastão e Urubulino. No grand finale, o Professor Raimundo, personagem criado pelo humorista há 57 anos, vai receber todos os "amigos" na sua sala de aula. "Sinto saudades de todos os personagens, mas em especial do Professor Raimundo. Foi meu primeiro personagem no rádio e na televisão. Até hoje me perguntam sobre o professor", conta Chico Anysio, em entrevista ao Estado, por e-mail.

 

A ideia do especial partiu do diretor Maurício Sherman, responsável até pela escalação dos personagens. "Não dei palpite, entrei com meu trabalho de ator", revela Chico, que se mostra tão surpreso quanto o telespectador quando o assunto é "por que Chico Anysio não está mais vezes no ar?". "Não sei. Essa é a pergunta que me faço há oito anos. Mas hoje estou no Zorra Total e agora neste especial, que é um presente", diz ele, sem programa solo desde O Belo e as Feras (1999).

 

Aqui, Chico fala ao TV & Lazer como oito dos seus mais saudosos personagens.

 

Justo Veríssimo

JUSTO VERÍSSIMO DE SANTO CRISTO | DEPUTADO FEDERAL

"Quero que pobre se exploda! Tenho horror a pobre."

 

Deputado eleito por Pernambuco com apreciável votação. Homem de caráter pífio, honra ausente, decência abominável e refinados métodos de roubo – coisa que faz com invejável maestria. Eleito pelos pobres, ele os odeia de tal modo que seu carro tem os pneus amarelos.

 

No Brasil de hoje, com essa onda de dossiês, gravações perigosas e câmeras escondidas, ficou mais difícil ser político corrupto?

Perguntinha de pobre... Eu odeio pobre. A corrupção faz parte da cartilha do político, sempre tem um jeito... Só vou me preocupar no dia em que alguém tiver que devolver alguma coisa. Até lá, quero que pobre se exploda!

 

Painho

RUY DE TODOS OS SANTOS | BABALAÔ

"Afffe! Tô morta! Eu sou doido por essa neguinha."

 

Este Ruy é a pessoa que cuida de grandes celebridades, não apenas no Brasil, mas no mundo inteiro. Gente importante da sociedade baiana procura Painho, para que ele, no jogo de búzios, fale da sorte e do futuro de cada um. Painho não sabe, mas ele próprio é uma figura importante no cenário brasileiro.

 

O senhor é a favor do beijo gay em novelas?

Menina, fiquei toda arrepiada... Olhe, sou a favor de tudo o que é gay em qualquer situação. Não sei se você sabe, mas sou gay, menina.

 

Bozó

SÉRGIO DIAS MAGALHÃES MARINHO | DIRETOR GERENTE

"Eu, eu, trabalho na Globo, tá legal!"

 

Sérgio Dias Magalhães Marinho é um nome que todos apostam ser de mentira, mas a verdade é que esse negócio rende um bom caldo para o Bozó. Ele diz que trabalha na Globo, mas isso nunca foi comprovado.

 

O pessoal da Globo nega e aposta que também é falso esse cargo de "diretor gerente". O Bozó descobriu que o crachá da Globo abre portas e passou a viver em função disso. Mas o diabo é que, de repente, tudo que ele fala é verdade. O que é que nós podemos fazer?

 

Neste mundo da pulverização da audiência, das novas mídias e das celebridades instantâneas, ainda tem o mesmo valor de antes "ser da Globo" na hora de conquistar a mulherada?

Ser da Globo é uma vantagem que nunca será igualada. Mas tem que ter categoria, pois a mulher até se aproxima por ser da Globo – o problema é conseguir que ela fique contigo.

 

Salomé

MARIA SALOMÉ | PROFESSORA

"Barbaridade. Tchê."

 

Dona Salomé é gaúcha, nascida em Passo Fundo. Quando o ex-presidente João Batista morou no sul, tomou aulas com ela e isso deu à senhora o direito de ter sobre ele alguma ascendência. Ela, então, ligou para ele durante todo o período em que era presidente, fazendo sérias cobranças ao "João Batista", como ela o tratava.

 

Como a senhora, que vem ouvindo confidências do poder desde os tempos do João Batista Figueiredo, avalia o presidente Lula ao telefone? Ele fala muito ou só escuta?

Tu sabe, né, guria? Ele me respeita, né? Tenho um passado na política. Só tenho pena da Marisa, mulher dele, que vai morrer de tanto trabalhar.

 

Coalhada

OTÁVIO ARLINDO ANTUNES DO NASCIMENTO | FUTEBOLISTA

"Mas hein, mas hein? Que o Coalhada é isso, que o Coalhada é aquilo."

 

Otávio Arlindo Antunes do Nascimento, um nome à altura do grande futebol que esse atleta sempre jogou.

 

É o nome verdadeiro do Coalhada, monstro do futebol nacional.

 

Se nunca foi escalado para uma Copa do Mundo, que se credite a culpa aos treinadores, que não souberam escolher. A quantos times pelo mundo afora Coalhada emprestou seu talento? As redes se fartaram de balançar, num número sem conta de estádios.

 

Depois do Ronaldo Fênomeno e do Roberto Carlos, o que o Corinthians está fazendo, que ainda não te trouxe para o Parque São Jorge?

Eles tentaram, mas o São Paulo deu mais e o Palmeiras deu mais ainda. Estão brigando. Quem der mais se livra de mim.

 

Nazareno

NAZARENO LUÍS DO AMOR DIVINO | FUNCIONÁRIO PÚBLICO

"Ca-la-da! Tá com pena? Leva pra você."

 

Ah, Nazareno... Todos ficam com raiva pelo modo como trata sua esposa. Uma mulher tão delicada, amiga para todas as horas. O que ela recebe em troca? Maus tratos. E tudo pela bobagem de uma empregada que nem chega a ser brilhante, muito menos uma tentação.

 

O senhor acha que é verdade o que se diz hoje em dia, depois do avanço da cirurgia plástica, "só é feia quem quiser"?

Depende... Existe feia amadora e feia profissional. Com a feia amadora, a plástica quebra o galho, mas com a feia profissional não tem plástica que resolva.

 

Bento Carneiro

VALDEVINO BENTO CARNEIRO | VAMPIRO

"Vampiro brasileiro... Pzztt... Não crê n’eu, papudo, se finouce, hehehe."

 

Terá o nosso Bento o mesmo encanto do Drácula, o mesmo poder de enlouquecer as mulheres? Bem... Parece que não. Mas o Calunga, seu assistente, é enlouquecido por ele. Bem... Não é muito, mas já é alguma coisa.

 

O que você, como vampiro brasileiro, acha da moda dos vampiros, como o Edward de Crepúsculo? Ajuda a melhorar a imagem do vampiro brasileiro?

Não tem vampiro mais bonito do que eu. O que que é? Tá duvidando d’eu? Quero ver esse Edward jogar uma praga melhor do que a minha. Você que está rindo d’eu, vou te jogar uma mardição. Tudo o que você tem na frente, vai passar para trás. Quero ver como você vai se sentar...

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.