Divulgação
Divulgação

Quem vai salvar Chuck?

Fãs e protagonista criam campanha na web para que a série não seja cancelada pela NBC

Gustavo Miller, O Estado de S.Paulo

10 de maio de 2009 | 01h02

Todo ano é a mesma coisa. Abril e maio são os meses em que a maioria das temporadas das telesséries americanas chega ao fim. A época é de grande tormenta, pois fica-se na expectativa a fim de se saber qual será renovada e qual será cancelada.

De longe, o seriado Chuck é aquele cujo futuro é o mais aguardado. A série, que teve em 2009 sua segunda temporada, não apresentou lá uma grande audiência, e a NBC cogita o seu cancelamento. Essa especulação foi suficiente para criar um incrível movimento na internet, o Save Chuck.

A ideia, claro, é que Chuck seja renovado. Uma ação dessas não é novidade, mas o que a destoa das outras feitas pelos espectadores americanos é a pessoa que está liderando o movimento: ninguém menos que o ator Zachary Levi, o próprio Chuck!

O protagonista não apenas incentiva o burburinho na rede como participa ativamente. Ele já foi em eventos com os fãs das séries e soltou na web uma lista do que se deve fazer para salvar o seriado. São dicas como comprar os DVDs oficiais, ver os episódios na TV e na internet (nos sites Hulu e NBC.com) e criar um imenso marketing de guerrilha na internet - postar vídeos de apoio no YouTube, criar blogs e, principalmente, bombardear os executivos da NBC com mensagens favoráveis à série.

O dado mais curioso até agora é a campanha que pede aos telespectadores que comprem um determinado sanduíche da rede Subway. Em um episódio específico, a lanchonete fez uma parceria para divulgar um novo lanche, o Footlong. Levi quer que o público só compre esse sanduíche para que a Subway possa patrocinar a atração - até circula no YouTube um vídeo em que ele mesmo prepara o Footlong.

O ator diz amar o seu personagem. Virou ídolo até de quem não acompanha o show. Como o roteiro do seriado é cheio de referências à cultura nerd, a campanha é perfeita, pois o público de Chuck é ultraconectado.

Levi diz estar esperançoso pela renovação, mas sabe que isso não indica garantias futuras. Um caso famoso foi a série Jericho. Fracasso de audiência em seu primeiro ano, foi cancelada. Milhões de fãs assinaram um abaixo assinado como protesto, o que rendeu mais sete episódios pela CBS. Mas só. A audiência piorou e daí não teve jeito... Rolou o facão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.