Quem será o Alemão da vez?

Oitava edição do reality, que estréia terça, sofre a pressão da busca por heróis e vilões de carisma

Keila Jimenez, O Estado de S.Paulo

06 de janeiro de 2008 | 00h03

Na terça-feira, 8, entra no ar a oitava edição do Big Brother Brasil e com ela a dúvida: Quem serão os mocinhos e os vilões da vez? Mais importante do que a briga pelo milhão são os holofotes em cima do maniqueísmo do reality, a divisão perfeita da turma do bem contra a do mal. Veja também: Galeria de fotos dos participantes O pai da espiadinhaFoi isso que garantiu o sucesso da última edição. A boa química entre o odiado Alberto, o Cowboy, e o herói da vez, Alemão, fez a audiência bombar no BBB7. A final do programa chegou a bater a casa dos 50 pontos de ibope, muito para uma atração que amargou 40 pontos em edições com cast fraco.Enquanto as novelas lutam para que os bons não naveguem sempre em um mar de virtudes e os maus também tenham lá seu encanto, o BBB segue em sentido contrário. O que interessa é um vilão óbvio, e um salvador da pátria por quem o público adore torcer. Fato que o próprio diretor do programa, Boninho, admite. Mas nada que um cast bem escolhido e uma boa dose de edição não produza. E bota edição nisso.Ao vivoMas vamos ao BBB8, que promete ser mais dinâmico que os anteriores. De segunda a domingo o programa terá blocos ao vivo. Apenas a edição que irá ao ar às quartas-feiras será gravada. Segunda-feira é dia de Bial entrevistar os emparedados usando a máquina da verdade. O paredão da eliminação permanece às terças-feiras. Quarta é dia de festa. Prova do líder, às quintas. Sábado é a vez da prova do anjo (aquela que dá imunidade a outra pessoa) e mais festa. Domingo é a votação dentro da casa.E por falar nela, o espaço de confinamento continua o mesmo, mas redecorado. Boa parte dos móveis é inspirada na Grécia antiga. Haverá ainda um quarto só com desenhos de vacas, outro com monstros e um terceiro com listras. Sobre os novos inquilinos da casa, a Globo garante que os 14 participantes ao lado foram selecionados dentre mais de 160 mil perfis postados no site do programa. Dessa vez, os bizarros vídeos de candidatos a uma vaga na atração deram cartaz à internet. Alguns deles bateram recorde de acessos, o que não era passaporte garantido para a casa. Cerca de 150 autores de vídeos postados que caíram na graça da produção foram chamados para a fase de entrevistas. Dali saíram os 14 convocados. Mas já começam a pipocar aqui e ali "coincidências" que ligam os eleitos da vez à Globo. Entre eles, há até quem já fez ponta em novela das 8 e corre atrás de estender seus 15 minutos de fama. Pois tão certo quanto a busca da Globo por um novo Alemão é o fato de que, assim como ele, ex-BBB é esquecido tão logo estréie uma nova edição.

Tudo o que sabemos sobre:
BBB 8

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.