Quem quer dinheiro?

5 milhões é a soma do salário mensal dessas quatro estrelas

Keila Jimenez, O Estado de S.Paulo

13 de julho de 2008 | 00h53

Adriane Galisteu e Ratinho querem estar no ar. Hebe, estabilidade e o prestígio que lhe cabe. Já Gugu quer tudo isso, e um pouquinho mais. Em temporada de renovação de contratos, não está nada fácil contentar os ânimos dos apresentadores do SBT, que ameaçam dar uma debandada geral.Ok, coloquemos menos lenha nessa fogueira. Mas nunca a rede de Silvio Santos esteve prestes a perder, e de uma só tacada, os maiores nomes de seu cast. Ok, também sabemos que o Homem do Baú é uma espécie de ''Highlander'' no comando de sua TV e que renasce das cinzas quando tudo parece perdido. Mas são reais as chances de suas estrelas brilharem em outro quintal.Delas, Hebe é a mais cobiçada. Reclamando - inclusive no ar - das constantes mudanças e da falta de investimento em sua atração, a apresentadora é alvo latente da Record. ''Ela é o nosso sonho'', anuncia, aos quatro cantos o vice-presidente Comercial da rede, Walter Zagari. Foi chamada por Silvio para renovar, mas ouve atenta os galanteios da concorrência.O mesmo Zagari queria também levar de volta Adriane Galisteu. Há meses fora do ar, a loira chegou a conversar com a Record, mas esbarrou no fato de querer um programa solo e na indisposição de alguns diretores, que não engoliram a saída dela de lá em 2004. O advogado da loira, Sérgio D''Antino, nega o papo com a Record e também com Band e GNT, a despeito do que dizem outras fontes. Diz que Silvio Santos já a chamou para conversar.Um dos salários mais altos do SBT, Ratinho, quer voltar à ativa na casa, mas também já andou roendo para os lados da Band. Foi visto em almoço com o diretor de Programação da rede, Murilo Fraga.Embora seja o que há mais tempo está fora do ar, Carlos Massa tem os laços mais estreitos com o SBT, pois também é dono de afiliadas da rede.EstúdiosJá Gugu quer mais. Suas conversas com a Record vão além da negociação do seu passe. O apresentador estaria interessado em alugar seus estúdios em São Paulo para a emissora, que já demonstra também interesse em tê-lo no comando de suas tardes de domingo. Há 27 anos no SBT, e em franca recuperação de audiência, Gugu não quis falar ao Estado.Já chegou, no passado, a botar um pé na Globo e a voltar, a pedidos do patrão, mais rápido que os chamados atendidos por Lombardi. Portanto, até aqui, aos 45 do segundo tempo, Hebe, Galisteu, Ratinho e Gugu são coisa nossa, ou melhor, de Silvio Santos.

Tudo o que sabemos sobre:
galisteuemissoras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.