Helen Sloan/HBO
Helen Sloan/HBO

Quatro presos na Índia por vazar episódio de 'Game of Thrones'

Suspeitos eram funcionários de empresa que armazena capítulos da série no país

AFP

14 Agosto 2017 | 18h41

Quatro pessoas foram presas na Índia por vazar um episódio da série da HBO Game of Thrones antes de ser transmitida no país, declarou a polícia nesta segunda-feira. A série de TV que mais pirateada da história, o popular drama fantástico que conta a história de nobres famílias disputando o Trono de Ferro, tem sido atormentada por vazamentos desde que estreou a sua sétima temporada.

Após receber uma reclamação da empresa "começamos a investigar o caso e prendemos quatro indivíduos pela publicação não-autorizada do quarto episódio da sétima temporada", disse à AFP o vice-delegado de Polícia, Akbar Pathan.

Ele declarou que os quatro - acusados de violação criminosa de confiança e delitos informático - ficariam detidos até 21 de agosto devido à investigação. O caso foi arquivado por uma empresa de Mumbai responsável por armazenar e processar episódios de televisão por aplicativo, declarou a mídia local.

Os quatro presos eram funcionário da companhia que tinha a credencial oficial que dava acesso aos episódios, acrescentaram os repórteres. Game of Thrones tem mais prêmios Emmy do que qualquer outra série na história e é transmitida em 170 países, com números de audiência devastadores.

Como um bom hit global, tem uma base de fãs enorme no sul da Ásia. Os criadores David Benioff e D.B. Weiss anunciaram no ano passado que as últimas temporadas teriam menos episódios, sete e seis, e confirmaram o retorno da sétima temporada para julho, ao invés de abril, como as anteriores.

A série aborda a chegada do Inverno desde o episódio piloto, em 2011, e o trailer do último episódio, "Death Is The Enemy, finalmente começou a mostrar a batalha entre os White Walkers e a tropa liderada por Jon Snow (Kit Harington).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.