Quando o mundo se curvou ao Brasil

Filme recupera a sensacional conquista da primeira Copa do Mundo pela seleção

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

07 Março 2009 | 23h10

Entre as inúmeras efemérides festejadas no ano passado, os 50 anos pela conquista da primeira Copa do Mundo pela seleção brasileira mereceu uma homenagem especial: o documentário 1958 - O Ano em que o Mundo Descobriu o Brasil, de José Carlos Asbeg. Com depoimentos dos principais envolvidos (a ausência mais sentida é a de Pelé), o filme recupera uma sensacional trajetória do futebol nacional, sem esquecer o momento especial vivido pelo País na época. Afinal, surgia a bossa nova, o presidente Juscelino Kubitschek prometia 50 anos de progresso em apenas cinco de mandato e, no esporte, brilhavam a tenista Maria Esther Bueno e o pugilista Eder Jofre. Em meio a tanta euforia, só faltava uma vitória do futebol, ainda traumatizado com a derrota para o Uruguai na final da Copa de 1950, em pleno Maracanã. É sob esse clima de suspeita e temor que a equipe viajou para a Suécia, onde, como bem mostra o documentário, tudo parecia favorecer os donos da casa na final. Os rivais ouvidos por Asbeg, no entanto, relembram seu assombro com aquela equipe de craques, como Garrincha, Didi, Zito, Nilton Santos e outros. Uma conquista para não se esquecer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.