Quando Melrose encontra 90210

Essa semana, a Sony reprisou um episódio do antigo Barrados no Baile, em que Jake (Grant Show) sai de Melrose Place só para ficar com a Kelly Taylor (Jennie Garth). É o crossover das duas séries de Aaron Spelling, pai de atrações incríveis e de uma atriz feia, a Tori, Donna em Barrados. Foi incrível lembrar que lá na minha adolescência, não sabia se queria Jake ou Dylan (Luke Perry), os dois homens mais lindos do mundo para mim naquela época - quanta limitação! Fato é que Melrose voltou a ser assunto agora que oficializaram o remake, com os produtores de Smallville. Show diz que quer voltar ao antigo endereço, na área menos abastada e mais descolada de Los Angeles, mas só se puder tirar casquinha novamente de Kelly, que está no remake de Barrados, o 90210. Apesar de galã, Show não era o melhor personagem. Quem não amava odiar Amanda (Heather Locklear)? Amanda era má, acabava com a vida da mala da Allison (Courtney Thorne-Smith), sacaneava Billy (Andrew Shue)... O mais divertido era a mudança radical da índole dos personagens. Michael (Thomas Calabro) era o marido exemplar, virou uma pessoa de péssimo caráter e teve caso com a dra. Kimberly, a mais louca personagem de seriado de todos os tempos, vivida por Marcia Cross, que segue doida em Desperate Housewives na pele de Bree - lembro-me de uma cena em que ela sacava a peruca em momento de loucura! Aliás, de Desperate ainda havia Matt (Doug Savant), gay muito dramático. Ah, sem esquecer Sydney (Laura Leighton), irmã de Jane, que chegava prostituta e saía santa. Era muita bipolaridade e psicopatia em um só seriado. Dá para repetir tal hospício?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.