Divulgação
Divulgação

Procura-se feia disponível

Trama que estreia em junho nem tem mocinha. Record espera por atriz 'made in Hollywood'

Keila Jimenez, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2009 | 00h05

Roteiro de sucesso comprado, mexicanos devidamente domados, estúdios locados, estreia agendada, mas protagonista que é bom.... A menos de um mês do início das gravações de Bela, a Feia, versão nacional de Betty, a Feia, a Record não achou a sua mocreia com potencial de miss. Na verdade achou, mas ainda não levou.

Gisele Itiê é a aposta da rede para viver a mocinha da novela, isso se o mundo conspirar a favor. Sim, porque a atriz aceitou o convite, contando que não seria escalada para outro trabalho no mesmo período: uma personagem no novo filme de Sylvester Stallone, Os Mercenários. Bingo. A morena foi a eleita do fortão e ainda não sabe quando estará livre das filmagens do longa - boa parte rodadas em Los Angeles.

Mil nomes então surgiram no páreo: Bárbara Borges, a primeira cotada para o papel, Ana Roberta Gualda, Simone Spoladore... Mas a Record quer Gisele, e ponto. A rede aposta no talento da moça, mas viu também nesse convite de Stallone uma boa oportunidade de marketing. Oras, pensem na chamada anunciando: "Gisele Itiê, direto de Hollywood para o Rec 9 (estúdios da Record)" Acha que eles vão perder essa?

O problema é tempo. Com estreia marcada para junho, Bela, a Feia terá gravações em estúdios locados pela emissora no Polo de Cinema e Vídeo e em uma cidade cenográfica que a rede está construindo no parque Terra Encantada, ambos no Rio de Janeiro.

Como não são da emissora, esses estúdios têm horários certos, funcionários. Gravar madrugada adentro para compensar atrasos significará muitos gastos extras. Portanto, maio é o prazo para as gravações começarem, e a rede não sabe se terá sua "estrela hollywoodiana" até lá. Ah, a novela também não tem ainda mocinho definido. Mas essa é uma outra história.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.