Problema de classe média só muda de endereço

The Middle: nova sitcom da Warner carrega a tinta do ridículo e dá voz a quem tem dinheiro curto

Alline Dauroiz, de O Estado de S. Paulo

26 de junho de 2010 | 16h00

Da esquerda para a direita: Eden Sher (Sue), Neil Flynn (Mike), Atticus Shaffer (Brick), Patricia Heaton (Frankie) e Charlie McDermott (Axl)

 

LOS ANGELES - Fazer piada com a grana curta da classe média não é tarefa difícil. Entretanto, The Middle, série da Warner que terá pré-estreia nesta quarta-feira, às 23h30, carrega na tinta do ridículo e exagera nas situações cômicas que lembram as "coisas de pobre" de Caco Antibes (Miguel Falabella) em Sai de Baixo (Globo).

 

Confira outras matérias do TV:

'É só fazer a barba e entrar em cena'

Mistério no interior

 

Na trama, Patricia Heaton, que esteve por nove anos na série Everybody Loves Raymond, vive Frankie, outra mãe do Meio Oeste americano, vendedora de carros humilhada pelo chefe, que tem de fazer malabarismo para criar três filhos - sem empregada, claro.

 

Neil Flynn, que também passou anos como o zelador de Scrubs, diz que ficou só oito dias sem emprego, até ser chamado para o papel de Mike, o pai dessa família. Há ainda o filho adolescente e mal-humorado Axl (Charlie McDermott); Sue (Eden Sher), a filha longe de ser a popular da escola; e o doce caçula Brick (Atticus Shaffer), que tem problemas de relacionamento, além do estranho hábito de sussurrar coisas para si mesmo. Em uma conversa com o Estado, Neil e Atticus falam sobre essa nova comédia familiar, que estreia oficialmente dia 14, às 21h30.

 

Os personagens de vocês têm uma relação intrigante: são competitivos e, às vezes, nem parecem pai e filho, não?

 

Neil Flynn: Acho que é porque Brick é mais esperto do que Mike. Não é crime dizer que Brick é um garoto incomum.

 

É, Atticus, o Brick é estranho. Conhece alguém como ele?

 

Atticus: Eu (risos).

 

Sério? Em que aspecto?

 

Atticus: Em praticamente tudo, exceto que eu não sussurro para mim mesmo. Só falo sozinho.

 

Neil: Sabia que quando eu tinha uns 5, 6 anos, passei cerca de uma semana repetindo as coisas para mim mesmo? Quando li o roteiro, foi uma surpresa. Sério!

 

Algo na série lembra a família de vocês?

 

Atticus: Minha mãe e a Frankie se parecem. Mas The Middle reflete um grande número de famílias, não só a minha, por tratar dos problemas diários da classe média.

 

Neil: Sinto como se eu conhecesse essas pessoas, como se tivesse crescido com elas. Tive e ainda tenho uma grande família, sou de Chicago, que não é longe de Indiana (Estado do interior dos EUA, onde se passa a série). A única diferença é que não tenho filhos.

 

Neil, por nove anos você fez parte da série Scrubs. As pessoas na rua ainda falam do seu antigo personagem?

 

É como ter uma ex-mulher. As pessoas perguntam, mas não quero falar sobre a ex. Scrubs foi o melhor trabalho que tive antes de The Middle. Sou muito grato, porque, vamos ser francos: sem essa experiência, não teria tido oportunidade agora. É tão difícil quebrar os muros de Hollywood. E fiquei feliz que, agora, meu personagem tem nome desde o começo e troca de roupa de vez em quando. Passei nove anos com o mesmo uniforme!

 

Séries sobre família existem aos montes. O que faz The Middle ser única?

 

Atticus: Ela é muito sobre a vida real, sobre o que está acontecendo hoje em dia, tudo visto de maneira cômica, claro.

 

Neil: E as coisas que eles enfrentam só parecem ser pequenos problemas, porque não são tão pequenos para quem os enfrenta. O dinheiro sempre é curto, e muitas pessoas se identificam. E gosto de ver pessoas normais na TV.

 

Você tem 12 anos e é escolarizado em casa, Atticus. Pensa em fazer faculdade?

 

Atticus: Sim. Penso em ir para universidade para estudar direção. Estar na frente da câmera é muito divertido, mas é bem interessante ver o que acontece por trás delas.

 

O que vocês gostam de fazer fora da série?

 

Neil: Atticus e eu costumamos sair e lutar boxe. Só uso umas almofadas, e Atticus bate em mim.

 

Atticus: Eu gosto de estar com minha família e meus amigos, de ter uma agenda cheia, seja fazendo coisas divertidas ou trabalhando. Ah! E gosto de assistir ao America’s Funniest Home Vídeos.... Tá bom, sei que é um show da ABC (a mesma produtora de ‘The Middle’).

 

Neil: Boa, garoto. Ele aprende rápido (risos).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.