Pegue o banquinho e sente

Nem tanto pelo tempo de freqüência, mas a história de Jarson Francisco dos Santos (foto abaixo) lhe garante vaga fixa no programa do Raul Gil e ausência do expediente, como contador, às terças-feiras, dia da gravação. "Eu assisto ao programa desde 1976 e gravo todos os programas em casa desde 1989. Devo ter umas 200 fitas com todas as gravações."Ele garante que sua vida mudou 100% depois que começou a freqüentar os estúdios atrás de Raul, hoje na Band. "Muitos cantores que vão se lançar no mercado me ligam para pedir a fita de quando estiveram no programa. Desde que comecei a vir aqui, há quatro anos, tenho ajudado novos talentos. Faço a divulgação, acompanho em shows e tudo sem ganhar. Virei um empresário sem remuneração, mas sou muito mais feliz agora", conta, sorrindo.CARAVANAE quem disse que só as jovenzinhas têm chance na platéia? A trupe de caravanistas, formada por senhoras muito bem dispostas, é responsável por levar as meninas ao programa. Laura Fernandes, Euzi Piccoli e Natalina Mazzo, freqüentam o auditório há 18, 38 e 8 anos, respectivamente. Já lotaram a platéia milhares de vezes. Mas o que as motiva a bater ponto naquele cenário? "Sou apaixonada por música, gosto de estar aqui, tenho amigos e gosto muito do Raul Gil", diz Laura Fernandes. "Ficar aqui é muito mais animado do que ficar em casa."

O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2008 | 00h02

Tudo o que sabemos sobre:
RAUL GILAUDIÊNCIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.