TV Globo/ Montagem
TV Globo/ Montagem

'Pega Pega': trio de peso está de volta em reprise de novela das 7

Irene Ravache, Marcos Caruso e Elizabeth Savala retornam às telas da Globo a partir de segunda-feira, 19

Eliana Silva de Souza, O Estado de S.Paulo

18 de julho de 2021 | 05h00

Ação e suspense recheiam a trama de Pega Pega, novela de Claudia Souto, que retorna ao ar, em edição especial, nesta segunda-feira, 19, no horário das 7, na Globo. Mais uma vez, a pandemia obrigou a emissora a fazer uso desse recurso, da reprise, para preencher o espaço que seria de uma produção nova. No caso, o postulante seria o folhetim Quanto Mais Vida Melhor, de Mauro Wilson, que precisou ser adiado, mas que está em fase de gravação, com os cuidados sanitários seguidos à risca. 

Pega Pega, que tem direção artística de Luiz Henrique Rio, conquistou o público com sua história com pegada policial, que gira em torno de um roubo milionário ao hotel Carioca Palace, planejado e executado por funcionários do local – Malagueta (Marcelo Serrado), Júlio (Thiago Martins), Sandra Helena (Nanda Costa) e Agnaldo (João Baldasserini). E é assim que Pedrinho Guimarães, vivido por Marcos Caruso, passa, da noite para o dia, de milionário a um homem totalmente falido, que precisará repensar conceitos e dizer adeus à sua vida de festas, luxo e glamour. 

Mas o tema central é circundado por diversas histórias de vida e amores, além de muitos segredos guardados, que um dia virão à tona. E o passado de Pedrinho será um que baterá à sua porta, complicando um pouco mais o que já estava enroscado. Esse homem, que sempre pensou somente em diversão e conquistas, será impactado pelo retorno de um affair do passado. Sabine, interpretada por Irene Ravache, está de volta, e isso vai mexer com os sentimentos adormecidos de ambos, pois essa relação ainda tem uma chama que insiste em permanecer acesa, apesar do tempo. Sabine, uma mulher de posições firmes e sem meio-termo, chega com seu filho Dom (David Junior) e traz na bagagem um segredo que será capaz de mudar sua vida e sua forma de pensar.

Mas Pedrinho é um sujeito cativante e, em sua nova fase agora sem dinheiro, vai conhecer uma mulher totalmente diferente das com que já conviveu. Trata-se de Arlete, personagem de Elizabeth Savala, que conquista o coração de Pedrinho, mas tem seu passado envolto em mentiras. Ela forjou a própria morte e seu retorno será um choque para o filho (Thiago Martins). Ressabiada com as pessoas, Arlete trabalha como taxista e precisa, em algum momento, acertar as contas com o mundo. 

Apresentados os personagens que integram esse divertido triângulo amoroso, vamos saber o que dizem os atores sobre a volta de Pega Pega e como analisam esses tipos que viveram durante a primeira exibição da novela, em 2017. 

“Um bon vivant despreocupado com o amanhã, um homem que vive os prazeres e tão somente o presente. Pedrinho Guimarães é totalmente fora da realidade”, define Marcos Caruso o seu papel. Ele diz ainda que “já havia feito um personagem que perdia todo o seu dinheiro e também vivia fora da realidade em A Regra do Jogo, mas Pedrinho Guimarães difere dele pelo poder da sedução”. “Nunca havia ainda feito um personagem tão sedutor.”

Do lado feminino da história, Irene Ravache dá vida a essa mulher arrogante, que acaba de chegar ao Brasil vinda da Europa, onde morava fazia anos, e esconde algo que fez no passado e que, se revelado, terá um impacto profundo em sua vida. “Sabine é uma vilã de novela que, graças à competência da autora, Claudia Souto, tem leveza e humor. Mas não se enganem com ela! ”, avisa Irene, que avalia a personagem como uma mulher que “é incapaz de amar”. Mas o que define a personalidade desequilibrada de Sabine é a relação doentia com o filho. “Ela roubou essa criança de uma família, causou essa infelicidade. É uma atitude de amor? Não. É uma atitude de um extremo egoísmo, pensando apenas nela, e sem levar em conta o sofrimento que causou.”

A terceira ponta desse triângulo surge na pele da taxista Arlete, vivida por Elizabeth Savala, que também carrega um segredo, algo que a fez forjar a própria morte e desaparecer, não tendo contato com a família. “A Arlete é uma personagem muito forte, e que se encontra em uma encruzilhada, na qual tem de se definir pela ética, pela moralidade e pela vida do filho, o Júlio, personagem de Thiago Martins”, conta a atriz.

E como esse homem, o Pedrinho Guimarães, avesso ao trabalho e que sempre primou por gastar sem se apegar a nada nem a ninguém, a não ser à neta, Luiza (Camila Queiroz), conseguiu conquistar duas mulheres tão independentes e fortes? “Pedrinho confia no seu enorme poder de sedução e imenso carisma. Ele é galanteador, daqueles que conquistam o que quiser na vida”, afirma Caruso, que comemora ter feito esse personagem que também agradou ao público. Para ele, Pedrinho caiu no gosto popular por “ser exótico, que sai do normal, transgride”.

Para Savala, Pedrinho vai mudar seu jeito metido porque a vida vai ensiná-lo. Apesar desse jeito de valorizar só o que pode usar e que seja útil, ele “tem seu charme”, diz a atriz. “Digamos que o Marcos Caruso emprestou um belo charme a esse Pedrinho. Ele já tinha um passado com a Sabine e a Arlete vem e, então, será o seu futuro. Mas a Sabine já sabia como ele era, os três também têm valores parecidos.”

Quanto à elegante, porém controversa, Sabine, Irene acredita que “o fato de ela ter sido abandonada por Pedrinho é triste, mas as pessoas passam por coisas assim, e tomam duas atitudes, ou ficam o resto da vida achando que o mundo lhe é devedor, atirando, magoando e ferindo todos a sua volta ou vão trabalhar a dor, vão se cuidar, fazer uma terapia, vão entender o motivo de isso ter acontecido. Foi horrível, mas ela precisa retomar sua vida”. Pelo fato de Sabine não ter dado esse salto qualitativo, se mantendo no mesmo patamar, continuou agindo de uma forma muito infantil. “E Arlete oferece para o Pedrinho exatamente tudo o que Sabine não pode oferecer, porque o fato de uma mulher ficar a vida inteira ferindo as pessoas porque um dia foi ferida pode até justificar em um primeiro momento, mas, depois, não.” 

Na avaliação dos três atores, a volta da novela Pega Pega acontece em um momento difícil para as pessoas, que buscam alternativas para aliviar a tensão causada pela pandemia.

“É uma novela de personagens fortes e enredo que mistura humor, amor e ação. Não há como resistir a essa fórmula”, afirma Marcos Caruso.

Pega Pega é leve, alegre, divertida, que tem lá o seu mistério, e as pessoas podem se entreter um pouco na frente da televisão”, diz Elizabeth Savala. 

“Uma coisa que Pega Pega tem é sedução, todos os personagens são muito sedutores, inclusive a Sabine”, acredita Irene Ravache. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.