Paramount Channel chega ao Brasil e substitui o Vh1

Paramount Channel chega ao Brasil e substitui o Vh1

Nova emissora exibirá somente filmes e pode investir no cinema nacional

João Fernando, O Estado de S. Paulo

14 Novembro 2014 | 03h00

 Depois de perder espaço na programação da MTV, os videoclipes serão substituídos por longas de Hollywood a partir da manhã de hoje, quando os canais Vh1 e Vh1 HD dão lugar ao Paramount Channel, com grade dedicada aos filmes 24 horas por dia. A nova emissora entra no ar em cinco operadoras de TV por assinatura no País com produções com rostos conhecidos.

“Não importa se o filme é recente ou não ou se fez boa bilheteria, o importante é que tenha estrelas como Tom Cruise e Leonardo DiCaprio”, lista Carlos Penzini, vice-presidente de estratégia e negócios da Viacom Américas, braço do conglomerado de comunicação que inclui ainda canais como Nickelodeon e a distribuidora de cinema Paramount. A empresa, aliás, faz parte do grupo de estúdios que se associaram ao Telecine. Entretanto, os canais não mostrarão os mesmo filmes. “A proposta deles é mais premium”, alega o executivo.


Para a estreia, está prevista a exibição de Top Gun (1986). O longa segue a linha dos 1.500 títulos no catálogo do canal, como Sabrina (1995), estrelado por Harrison Ford, produções mais recentes que marcaram época. “Os nossos clássicos não são os filmes em preto e branco. Teremos longas dos anos 1980, 1990 e 2000, haverá pouca coisa de antes disso”, explica Penzini.

Por enquanto, a programação só terá atrações dubladas ou como áudio original, dependendo da operadora de TV. Ainda não há previsão para legendas. Na faixa noturna, haverá filmes exclusivos, entretanto, serão reprisados em outros horários. Segundo o executivo, a ideia da mudança é concentrar programas de entretenimento para jovens na MTV, que há cerca de um ano saiu do controle do Grupo Abril e voltou para a Viacom. O canal Vh1 Mega Hits estará disponível em parte dos serviços de TV por assinatura.

Em breve, o Paramount Channel vai oferecer conteúdo sob demanda para os assinantes. “Estamos lançando uma marca que inclui conteúdo em formato digital. Fora do País, isso já acontece”, conta o executivo. Por enquanto, o serviço não está disponível por aqui. Quando os vídeos por internet estiverem prontos, a cobrança extra ficará a critério da operadora.

Brasil. Apesar de valorizar as estrelas de Hollywood, a emissora, que precisa cumprir cota de programação nacional, exibirá longas tupiniquins. “O cinema daí é bom, há boas aquisições para o canal. Teremos filmes brasileiros não só por isso, mas porque faz sentido para a nossa audiência”, defende 

Carlos Penzini revela ainda que o Paramount Channel tem planos de investir por aqui. “Estamos falando com produtores locais, pois queremos produzir no Brasil, patrocinar o cinema daí. Estamos trabalhando para fazer a indústria daí crescer”, disse o venezuelano ao Estado, por telefone durante evento da Viacom, nos Estados Unidos.

Assim como o Comedy Central e o Nickelodeon, que se desdobrou em Nick Jr e Nicktoons, há a possibilidade de o Paramount ganhar um canal irmão dedicado a outras vertentes do cinema. “Gosto da ideia e estamos buscando oportunidades em outros mercados.”

Mais conteúdo sobre:
Paramount ChannelVh1Viacom

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.