Para chacoalhar as pulseiras

Depois da pulseira Jade,de O Clone, é o brinco Maya que agora ganha as ruas e camelôs

Patrícia Villalba, O Estado de S.Paulo

01 de março de 2009 | 00h19

Tem coisa mais invejável do que aquele Opash (Tony Ramos) distribuindo joias para todas as mulheres da casa em Caminho das Índias? Para as indianas, já entendemos, só o tilintar de belas pulseiras pode provar a solidez financeira de uma família. Aqui, a história é outra, mas não se pode negar que a brasileira adora se enfeitar e, claro, curte demais uma moda lançada em novela.Quando a audiência não é mais a mesma da época dos laçarotes da Viúva Porcina, seria prudente duvidar da capacidade de uma novela lançar moda, mas que nada. O "Brinco Maya", aquele que misteriosamente se enrosca na orelha de Juliana Paes, já é sucesso entre os camelôs.Longe da pirataria, a peça que está em cena foi criada pelo joalheiro carioca Miguel Simek, a partir de uma foto trazida da Índia pela figurinista da trama, Emilia Duncan. "Ela me procurou em agosto com essa missão. Já tinha visto esse brinco na Índia, mas não pensei que faria sucesso aqui. Nada como o empurrãozinho de uma novela", brinca o designer, que ainda desenvolveu mais de 140 joias para serem usadas por quase todos os personagens de Caminho das Índias. "As dos indianos chamam mais a atenção, mas tenho peças que são usadas pelos brasileiros, como as da Yvone (Letícia Sabatella)."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.