Palavra do leitor

Impressionante como os personagens mudam do dia para a noite. Raul, de Caminho das Índias, inteligentíssimo, era o cérebro da Cadore e, segundo suas próprias palavras, ele que fazia tudo na empresa. Mas, de repente, emburreceu de tal modo que acredita piamente em tudo que a cascavel Yvone lhe diz. O pior é a expressão de abestado que ele ganha ao ouvir as "sábias" palavras dela.

O Estado de S.Paulo

04 de abril de 2009 | 22h22

Waldete Cestari

Jaú, SP

Por vários anos, a Band irrita seus telespectadores reprisando 98.657 vezes os mesmos velhos títulos no Cine Privê. Não seria mais digno, então, preencher o respectivo horário decentemente, com, por exemplo, publicidade, já que a emissora não tem interesse em adquirir novos filmes?

Luis Carlos Souza

lucsz8@ig.com.br

Ao ver a reprise de Senhora do Destino me dei conta de como andam ruins as novelas atualmente no ar. Nenhuma das vilãs atuais chegam aos pés de Nazaré Tedesco, nem nenhuma heroína é tão pentelha como Maria do Carmo. Faltam apostas audaciosas nas tramas atuais e uma boa dose de tempero.

Helena Villas

São Paulo, SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.