Acervo Estadão
Acervo Estadão

'Pai' do 'Topo Gigio', Guido Stagnaro morre de covid na Itália aos 96 anos

No Brasil, o ator Agildo Ribeiro apresentou o programa junto com o boneco

Ansa, Redação

22 de fevereiro de 2021 | 09h27

Morreu na última quinta-feira, 18, aos 96 anos de idade, o diretor de TV e escritor italiano Guido Stagnaro, o "pai" do personagem Topo Gigio, o inocente ratinho bochechudo e de orelhas grandes que conquistou crianças no mundo inteiro.

Stagnaro faleceu em Milão, vítima da covid-19, mas sua morte foi divulgada apenas neste sábado.20. Considerado um dos pioneiros da televisão na Itália, ele escreveu e dirigiu dezenas de atrações, especialmente infantis, na emissora pública Rai e depois em canais privados.

Sua criação mais famosa é o ratinho Topo Gigio, mas ele entregou os direitos do personagem para o casal Federico Caldura (fabricante de fantoches) e Maria Perego (artista de animação, produtora e roteirista da Rai), que o transformariam em sucesso mundial.

Topo Gigio estreou em 1959, dublado inicialmente pelo cantor Domenico Modugno, e é presença constante na TV italiana desde então. O fantoche também fez sucesso em dezenas de países, incluindo o Brasil, onde chegou em 1969, no programa Mister Show, da TV Globo, contracenando com o humorista Agildo Ribeiro.

Regina Duarte e Topo Gigio, uma dupla de sucesso. Atriz também contracenou com o ratinho, que era adorado pelas crianças no programa da TV Globo em 1970. 

Stagnaro abriu mão dos direitos do personagem para se dedicar a outros projetos. 


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.