Os últimos passos de Gil Grissom

Após 9 anos, nos episódios 9 e 10 da nova temporada de CSI, Grissom passa o bastão ao dr. Langston

Etienne Jacintho, O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2009 | 22h31

Gil Grissom arruma suas caixas e caminha em direção à porta do laboratório forense em Las Vegas, onde trabalhou por nove anos. É hora de aposentar o luminol (substância que faz aparecer traços de sangue). Essa é a última cena do ator William Petersen em CSI. O 10º episódio da 9ª temporada, intitulado One to Go, foi ao ar no último dia 15, nos Estados Unidos, e teve 24 milhões de espectadores - recorde da série. No Brasil, a nova temporada, que começará no dia 2 de fevereiro, às 20 horas, no AXN, marca a transição de elenco. Sem o líder Gil Grissom, Catherine Willows (Marg Helgenberger) assumirá o laboratório, que ganhará dois novos detetives. A CSI nível 2 Riley Adams (Lauren Lee Smith, de L Word) ingressa já no 3º episódio da temporada. Já o novo astro do laboratório, dr. Langston (Laurence Fishburne, de Matrix), só será conhecido no 9º episódio, 19 Down.   Catherine é a nova chefe e, sem Grissom, dr. Langston vira astro de 'CSI' Veja também: Ele será motivo de piadaMaquiador revela os segredos dos defuntosEstúdio possui equipamento de US$ 2 mi   Para os fãs que, como esta jornalista, estão tristes com a saída de Grissom, existe um consolo. A transição de Petersen para Fishburne se dá em uma boa história, contada nos episódios 9 e 10. Tudo começa com um Grissom passando as tarefas do dia para seus CSIs: a novata Riley, o promovido Greg (Eric Szmanda), Nick Stokes (George Eads) e a poderosa Catherine. Feito isso, o líder anuncia: "Vou deixar o CSI". Diante dos olhares assustados, ele completa: "Catherine vai ser a supervisora e vocês estarão em boas mãos".Grissom não contava, entretanto, com um detalhe. O caso que estão investigando remete a assassinatos cometidos por um serial killer preso há dez anos. O problema é que o corpo encontrado é de um jovem que morreu há menos de dois anos. Durante a investigação, os CSIs descobrem que o serial killer participará, em videoconferência, de uma aula de criminologia em uma universidade. Ele decide assistir à aula. O professor que coordena o curso é Langston (Fishburne), que se torna consultor no caso. A solução vem somente no 10º episódio e, ao fim, Grissom diz a Langston que há uma vaga aberta no laboratório para um CSI nível 1. O professor promete pensar na proposta. De volta ao laboratório, Grissom arruma suas caixas e observa seus colegas enquanto encerra seu último dia de trabalho. Para o produtor-executivo Naren Shankar, os fãs vão gostar do modo com que Laurence Fishburne chega à série. "Nos episódios 9 e 10, ele mergulha em um caso com Grissom e os CSIs", disse Shankar, em entrevista à imprensa internacional. "Fazendo isso, pudemos apresentar o novo personagem e fazer com que Grissom passasse a tocha a ele. Acho que as pessoas vão amar os episódios porque eles são intensos, emocionantes e elas vão aceitar o novo personagem, já que Grissom praticamente o abençoa." Desde o 1º episódio, a temporada traz os personagens principais na trajetória profissional e pessoal de Grissom. Sarah (Jorja Fox) aparece em Las Vegas. A assassina das miniaturas, mesmo presa, consegue tirar o sono do detetive. E até Lady Heather (Melissa Clarke) dá um pulo por lá, no 5º episódio que, aliás, tem ligação com os capítulos 9 e 10. Foi uma bela despedida para o ator que transformou Grissom em um dos detetives mais queridos do mundo das séries.

Tudo o que sabemos sobre:
CSILas VegasAXNNova temporada

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.