O terror coreano que conquistou a França

É o 'Hospedeiro', que une suspense com humor recheado de bons efeitos especiais

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

20 Janeiro 2008 | 00h05

Quem consultar a lista dos dez melhores filmes de 2006 da conceituada revista francesa Cahiers du Cinéma poderá levar um susto ao descobrir ali a produção coreana O Hospedeiro. Sim, é aquele mesmo que traz um monstro, bem ao estilo Godzilla. Deixe o preconceito de lado e concorde com os franceses: o filme, lançado agora em DVD pela Swen e que também foi exibido no Festival de Cannes, é muito divertido. Trata-se da história de um velho que, em Seul, sustenta a família com seu quiosque de comida às margens do rio Han. Até que um monstrengo com cara de bagre, garras e um tentáculo surge das águas, espalhando pânico e raptando a neta do velhinho. O monstrengo é resultado da ação de uma substância tóxica arremessada no rio por um cientista de um laboratório de uma base militar dos Estados Unidos na Coréia do Sul. Apesar dos sustos e da horrenda figura do peixão, o filme tem humor - afinal, risos e sustos convivem bem nesse tipo de história. Enorme sucesso na Coréia, o filme logo deverá ganhar uma versão americana. Desnecessária, porque os efeitos especiais são muito bons, convincentes, trilhando entre o realismo e o pastelão.

Mais conteúdo sobre:
Hospedeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.