O papo é futebol e transformação social

Bola e Arte mostra que uma boa mesa-redonda não precisa apelar para o sensacionalismo

Gustavo Miller, O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2008 | 23h50

Num apertado quarto cheio de camisetas e bandeirolas de futebol, Carlos Carlos (sim, o nome é esse) apresenta um dos programas mais interessantes da internet brasileira: o Bola e Arte (www.fiztv.com.br/bolaearte). Apesar de ter como pano de fundo o esporte, a atração fala sobre cultura e transformação social. A cada novo episódio, Carlos recebe em sua casa entrevistados, como jornalistas e músicos. A conversa rola solta, sem o sensacionalismo comum das mesas-redondas da TV brasileira, e tem o espírito de mesa de bar. Os quitutes, aliás, são cortesia de Dona Sarah, dona do "sujinho" ao lado da casa de Carlos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.