O herói que é movido a adrenalina pura

Adrenalina. No Telecine Pipoca, às 20 horas. Inédito, colorido, 91 min

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

06 de janeiro de 2008 | 00h03

Se você perguntar a um espectador médio destes que só querem ver filmes para se divertir, o que é indispensável para um bom espetáculo de ação, é muito provável que sua resposta seja: movimento. A dupla de diretores Brian Taylor e Mark Neveldine é da mesma opinião e foi assim que ambos conceberam Adrenalina.Vá ao dicionário. O Aurélio explica que adrenalina é um hormônio que produz vários efeitos no organismo, intensificando a circulação e o metabolismo em geral. Taylor e Neveldine conceberam este filme em que a adrenalina, impulsionando o movimento, vira metáfora do próprio cinema de ação.Na história, Jason Statham é um matador que foi envenenado com algum tipo de substância química. Enquanto busca a cura, ele não pode parar de correr, bater, se estimular, porque só a adrenalina pode manter seu sangue circulando. Original e criativo - pelo menos no conceito -, o cartaz da TV paga beneficia-se da presença de Jason. Ele talvez seja hoje o melhor herói de ação do cinema. Hollywood só precisa reconhecer isso para lhe oferecer filmes cada vez melhores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.