15 de março de 2011 | 07h00

 

Roberto Marinho chegou a verter lágrimas pela censura sofrida de véspera pela novela Roque Santeiro, em 1975, quando a Globo tentou produzir o título primeira vez. A história é contada por Boni, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, a Marilúcia Abreu, autora e diretora do documentário A Arte de Interpretar, que tem Roque Santeiro como pano de fundo. O filme traz depoimento de Dias Gomes, graças ao apoio da família, e ouve ainda José Wilker, Lima Duarte, Regina Duarte, Betty Faria, Aguinaldo Silva, Mariozinho Rocha, Lessa de Lacerda, a produtora Maria Alice Miranda e Mauro Alencar, doutor em telenovela. Está em edição, mas carece ainda de algo essencial: patrocínio.

 

 

O par

Entre os tantos convidados ilustres que Hebe Camargo recebeu na gravação de seu programa de estreia, na RedeTV!, (no ar hoje à noite) não houve personagem televisivo que não parasse para se derramar em elogios a Nilton Travesso e sua Marilu Torres. Com 57 anos de TV, o diretor contabiliza um bocado de talentos sob seu histórico.

 

 

 

16

horas ao vivo é o que os canais ESPN prometem transmitir diretamente de Tigner, na França, onde ocorre o 2º Winter X Games Europe, de hoje até sexta

 

 

 

 

'Ô menininha feia'. De Fausto Silva, com toda a sua franqueza, durante videocassetada vista na edição do último Domingão, na Globo

 

 

Domingos Meirelles renovou contrato com a Globo pelos próximos três anos. Um novo produto será projetado para o jornalista, que chegou a ser sondado pela concorrência.

 

E apesar das 448 prisões que o extinto Linha Direta ajudou a realizar enquanto esteve no ar, a Globo tem receio em retomar o título, apedrejado por uns e outros. Mas não descarta a criação de algo do gênero, devidamente repaginado, capaz de rememorar crimes não solucionados.

 

Embora a IPC, cana que divide o microfone com a Globo no Japão, seja tratada como afiliada da rede dos Marinhos, Roberto Kovalik tem se valido de transmissões via web, nas cenas ao vivo, justamente pela dificuldade de exibir imagens em tempo real via TV, no pós-terremoto. A CNN também tem recorrido à internet.

 

Mesmo com toda a tragédia no Japão, emissários da rede NHK confirmam presença no RioContentMarket, evento destinado ao audiovisual que será aberto hoje, no Rio, promovido pela ABPI-TV – Associação Brasileira de Produtoras Independentes de TV.

 

Max Gehringer vem aí de novo: estreia domingo, no Fantástico, o quadro Meu Primeiro Emprego, isca para atrair jovens à audiência do programa.

 

Enquanto isso, Anjos da Guarda, quadro que Patrícia Poeta pilotou no Fantástico com várias celebridades, rendeu lançamento de um DVD pela Globo Marcas.

 

Há algum tempo na berlinda, o Pânico na TV mostrou fôlego na noite de anteontem, com 7 pontos de média no Ibope e um breve ensaio para reassumir o terceiro lugar no ranking em São Paulo.

 

Pedra no sapato do CQC, o Operação de Risco, concorrente da RedeTV!, terá nova temporada estreando na próxima segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.