SBT, Record e RedeTV! se unem para cobrar suas partes na TV paga
Imagem Cristina Padiglione
Colunista
Cristina Padiglione
Conteúdo Exclusivo para Assinante

SBT, Record e RedeTV! se unem para cobrar suas partes na TV paga

Joint Venture está sob análise do Cade

Cristina Padiglione, O Estado de S. Paulo

07 Agosto 2015 | 21h50

O SBT, a RedeTV! e a Record se uniram por uma causa antiga: cobrar das operadoras de TV paga um valor pela inclusão de seus canais nos pacotes vendidos aos quase 20 milhões de assinantes que o Brasil tem hoje. A joint venture Newco, como foi batizada, pediu urgência à análise de sua legitimidade ao Cade – Conselho Administrativo de Defesa Econômica. A urgência se justifica pelo apagão analógico que, em menos de um ano, deverá tornar todas as residências brasileiras receptoras do sinal digital – e é sobre essa tecnologia que os canais abertos querem cobrar. A Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA), no entanto, e a Sky, segunda maior operadora do País, já manifestaram contrariedade à joint venture.
Os canais argumentam que eram obrigados a ceder seus sinais analógicos de graça às operadoras, mas não pretendem manter a gratuidade do sinal digital. Sustentam ainda que a TV aberta compõe a maioria da audiência entre assinantes – embora essa maioria seja obra da Globo, a união das três ganha força. 
A ABTA enviou uma petição ao Cade, observando, entre vários argumentos, que “a versão pública do formulário de notificação apresentado pelas requerentes não traz informações suficientes sobre o funcionamento da Newco”. E que “é necessário que o Cade analise os impactos decorrentes da operação nos dois lados” desse mercado. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.