João Miguel Júnior/Globo
João Miguel Júnior/Globo

'Nos Tempos do Imperador' conta uma história de amor e de luta por ideais

Novela que traz Selton Mello no papel de D. Pedro II estreia na Globo nesta segunda, 9

Eliana Silva de Souza, O Estado de S. Paulo

08 de agosto de 2021 | 05h00

Primeira novela totalmente inédita a estrear na Globo após a parada nas gravações por causa da pandemia, Nos Tempos do Imperador, de Alessandro Marson e Thereza Falcão, tem início no ano de 1856 e une fatos históricos, como a Guerra do Paraguai, a tramas ficcionais, com ação, drama, amores e desamores e pitadas de humor. A estreia será nesta segunda, 9, às 18 horas, e marca a volta de Selton Mello às novelas - ele interpreta D. Pedro II (leia aqui a entrevista com o ator).

Entre as histórias centrais, vamos acompanhar a dos jovens Pilar (Gabriela Medvedovski) e Jorge/Samuel (Michel Gomes), que terão suas vidas conectadas em um determinado momento e, partir daí, vão viver um amor proibido, em meio à luta pela Abolição da Escravatura. Filha do fazendeiro e coronel Eudoro (José Dumont), na Bahia, Pilar deseja estudar, ser médica, mas seu pai a prometeu em casamento a Tonico (Alexandre Nero), candidato a deputado. “A Pilar é uma jovem mulher, espirituosa e determinada, filha de um senhor de engenho do recôncavo baiano que cresceu em um convento”, conta Gabriela. 

E foi nesse ambiente recluso que ela teve acesso à cultura, conheceu os livros, aprendeu outras línguas. “Através desse conhecimento ela entendeu que o mundo era muito maior e as possibilidades eram muito mais do que aquilo que foi apresentado para ela dentro da fazenda onde nasceu.” E é exatamente esse conhecimento adquirido que a leva a entender “que tem um propósito na vida que é ser médica e vai lutar para realizar esse sonho”, diz a atriz. 

Do outro lado, está Samuel, que é o filho bastardo do coronel Ambrósio (Roberto Bomfim), que abusou de sua mãe, uma mulher escravizada, que conseguiu escapar de seu destino, mas, em determinado momento, em meio a uma revolta, é acusado de assassinato e sua vida tomará um novo rumo. Segundo Michel Gomes, Samuel “retornará à fazenda de Ambrósio depois de adulto, para tentar resgatar sua irmã”. E revela: “Ele sonha em reencontrá-la”. 

Nessa sua nova escapada, Samuel é ferido e conta com a ajuda de Pilar, que cuida de seus ferimentos. A partir desse encontro, os dois passam a viver uma história de amor abominado pela sociedade. Também cruzará seu caminho Luísa, a Condessa de Barral (Mariana Ximenes), que o ajudará a conseguir uma nova identidade. Agora ele é Jorge, e terá a oportunidade de se aproximar de D. Pedro II e conseguir se formar em engenharia. 

“São dois personagens de muita fibra, que se apoiam e respeitam muito suas decisões”, reflete Gabriela. A atriz exalta o fato de “Samuel respeitar Pilar como mulher e acreditar na força e determinação que ela tem para realizar seus sonhos, e vice-versa”. E sentencia: “Vamos ver uma grande história de amor e revolução”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.