JF Diorio/ Estadão
JF Diorio/ Estadão

No closet de Hebe Camargo, relíquias profanas e extravagantes

Na exposição 'Hebe Eterna', dezenas de vestidos de festa e centenas de pares de sapatos testemunham a moda dos anos 1980; mas faltaram as joias 

Maria Rita Alonso, Especial para O Esado

17 de fevereiro de 2019 | 05h01

O exagero sempre lhe caiu bem. Perua assumida, Hebe Camargo tinha a língua solta, a risada alta e o guarda-roupa mais extravagante do Brasil. Nunca repetia uma peça. Não à toa os vestidos exibidos agora na mostra Hebe Eterna, em cartaz em dois andares do Farol Santander, estão em ótimo estado. Nos corredores labirínticos da montagem, encontram-se bordados incríveis, rendas renascentistas, pedrarias, brocados e todo o tipo de paetês. “Essa é apenas a ponta do iceberg do closet de Hebe. Se quiséssemos expor tudo que ela tinha, precisaríamos ocupar o prédio inteiro”, brinca a arquiteta Patricia Anastassiadis, que assina a cenografia com elementos dourados e o chão acarpetado, remetendo ao aconchego de um quarto de luxo.

Numa época em que a economia do País era fechada e as grifes internacionais não tinham vez por aqui, Hebe mandava fazer seus modelos em costureiras. Há uma ou outra peça de Dener e Clodovil, nomes simbólicos da moda nacional das décadas de 1980 e 1990, porque ela não costumava guardar suas roupas antigas. Em compensação, criaram um camarim, com espelhos iluminados e um jogo digital interativo, que permite ao visitante se ver no corpo da Hebe, sendo penteado por um de seus cabeleireiros, enquanto eles entregam fofocas divertidas sobre a apresentadora. 

É uma pena que nenhuma peça da espetacular coleção de joias esteja em exibição. Hebe costumava declarar seu amor por brilhantes, esmeraldas e safiras, criados pelos maiores joalheiros do País exclusivamente para ela. Era, inclusive, uma atração em festas da sociedade. Entre os manequins e a montanha de pares de sapatos (200 estão expostos ali, mas ela acumulou dezenas de milhares ao longo da vida) está a reprodução de uma capelinha construída no jardim da mansão da apresentadora no Morumbi. Perfeita colocação. O sagrado e o profano conviviam em total harmonia no estilo alegre e exuberante de Hebe. 

 

HEBE ETERNA

Farol Santander. Rua João Brícola, 24, tel. 3553-5627.

3ª a sáb., 9h/ 20h; dom., 9h/ 19h. R$ 20. Até 2/6. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Hebe Camargo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.