No Ano Novo, a velha bronca

Estamos de volta, com uma semana de atraso em relação ao combinado no ano passado - culpa da editora Cris Padiglione, que decidiu emprestar espaço para apresentação do(bom) longa, esquematizado para a telona, sobre a trama da série 24 Horas, que em breve de volta às telinhas . Mas tudo bem. A bronca com os serviços dos canais (muito bem) pagos continua viva. A leitora Leonora Siqueira diz que os assinantes da NET que compraram o Combo Digital amargam problemas: a intensidade do som varia de um canal para outro; a legenda de crédito - aquela barra com indicações de horário e atração em exibição - fica congelada por várias horas e as legendas, "continuam falhando, principalmente nos canais mais altos". Júlia Fonseca, aqui representando maioria das mensagens e leitores, diz que vai entrar na Justiça contra as repetições excessivas - "na grade dos episódios dos seriados e mais ainda na programação de filmes". Ela cita como exemplo o manjado Van Helsing-Caçador de Monstros. Júlia anda desconfiada: "o programador deve ser apaixonado pelo Hugh Jackman". Boa de ler e cheia de informação a edição de janeiro da revista Monet, orgânica da NET. Conteúdo editorial e de serviços do jeito que o assinante gosta .

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.