Netflix
Netflix

No 2º ano, ‘O Mundo Sombrio de Sabrina’ ainda tenta aliar lado mortal e o das trevas

Em nove episódios, série da Netflix mostra a dualidade de sua personagem principal, Sabrina, que é metade humana e metade bruxa; veja trailer

Pedro Rocha  , Especial para o Estado

12 de abril de 2019 | 03h00

Na primeira temporada de O Mundo Sombrio de Sabrina, série que estreou no ano passado na Netflix, a personagem do título, a jovem Sabrina Spellman (Kiernan Shipka), tinha uma difícil escolha para fazer: abraçar de vez o seu lado humano ou assinar o Livro da Besta e assumir o seu lado bruxa. 

Por fim, ela assinou o livro e se tornou, oficialmente, uma bruxa. Mas a dualidade da personagem não vai sumir tão facilmente. Na 2.ª temporada, que acaba de estrear, ela vai tentar conciliar os dois mundos, já que seus melhores amigos – e seu amado Harvey (Ross Lynch) – são mortais. 

“Ela assinar o livro foi estratégico. Ela não se rendeu”, disse a intérprete de Sabrina, Kiernan Shipka, numa entrevista ao site Collider sobre a 2.ª temporada. “Viver alguém com um lado sombrio, mas que ao mesmo tempo tem um coração bom, é interessante porque você que viver essa pessoa como um humano real”, explica a atriz. “Claramente, Sabrina cometeu erros. Mas no fim das contas, meu objetivo é fazê-la de forma humana.”

Para Shipka, apesar de ter ido oficialmente para o lado sombrio, Sabrina tem a oportunidade de se aproximar ainda mais de seus amigos mortais. “Agora que os amigos de Sabrina sabem que ela é uma bruxa e não correm risco de morrer, eles estão mais tranquilos.”

Outra dualidade da personagem é o triângulo amoroso no qual está envolvida. De um lado, está Harvey, sua paixão mortal. De outro, o sedutor Nick (Gavin Leatherwood), que também está no mundo sombrio. 

“Sabrina tem esse amor por Harvey, mas ao mesmo tempo quer se divertir. Nick é atraente e incrível e ela o ama de diferentes formas”, analisa Shipka. 

A 2.ª parte de O Mundo Sombrio de Sabrina tem, inicialmente, nove episódios, que são disponibilizados juntos na Netflix. 

A personagem Sabrina é baseada nos quadrinhos da Archie Comics sobre a bruxinha. Ela apareceu ainda nos anos 1960 em algumas histórias de outros personagens. Em 1971, Sabrina ganhou a própria HQ.

Nos anos 1990, a bruxinha foi adaptada para a televisão pela primeira vez. Menos sombria, mais juvenil e com mais humor, a série Sabrina, Aprendiz de Feiticeira foi estrelada por Melissa Joan Hart entre 1996 e 2003.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.