Beth Dubber/Netflix
Beth Dubber/Netflix

Netflix retira cena de suicídio de '13 Reasons Why', seguindo conselho de médicos

A decisão de editar a cena da primeira temporada foi elogiada por várias entidades

Rich McKay, Reuters

16 de julho de 2019 | 13h00

A Netflix retirou uma cena explícita de suicídio de seu drama jovem 13 Reasons Why por orientação de especialistas médicos, informou a empresa em sua conta de Twitter nesta terça-feira, 16.

A série, adaptação do livro Os 13 Porquês, de Jay Asher, mostra o suicídio da protagonista no último episódio da primeira temporada com uma cena em que a jovem Hannah corta os pulsos em uma banheira.

A empresa disse no Twitter que, a conselho de especialistas médicos, “decidiu com o criador Brian Yorkey e com os produtores de 13 Reasons Why editar a cena na qual Hannah tira a própria vida”.

Em um comunicado enviado por email na manhã desta terça-feira, um porta-voz da Netflix disse: “Ouvimos de muitas pessoas jovens que 13 Reasons Why as incentivou a começar a conversar sobre temas difíceis como depressão e suicídio”.

Embora aclamada pela crítica, a série foi repudiada por grupos, como o Parents Television Council (PTC), que afirmam que glorifica o suicídio de jovens.

A decisão de editar a cena foi elogiada por várias entidades, inclusive a PTC, que também fez pressão para que a Netflix cancelasse a atração.

“A Netflix finalmente reconheceu o impacto danoso que um conteúdo explícito, como a cena de suicídio realista de 13 Reasons Why, é capaz de infligir às crianças”.

A Associação Americana de Suicidologia e a Fundação Americana para a Prevenção do Suicídio foram algumas das entidades que louvaram a medida.

Os suicídios de jovens norte-americanos aumentaram em quase um terço no mês transcorrido após a estreia da série popular em 2017, segundo um estudo.

O estudo apoiado pelo Instituto Nacional da Saúde revelou um aumento de 28,9% nas taxas de suicídio entre jovens norte-americanos de 10 a 17 anos em abril de 2017, e relatou uma estimativa de 195 mortes por suicídio adicionais nesta faixa etária entre abril e dezembro de 2017, o que contrariou expectativas baseadas em dados anteriores.

Os pesquisadores disseram que o estudo tem limitações e que não puderam estabelecer um “elo causal” direto entre “13 Reasons Why” e o aumento nas taxas de suicídio, nem descartar outros fatores.

A série conta a história de uma adolescente que deixa 13 fitas descrevendo por que decidiu acabar com a própria vida.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Netflix

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.