Netflix
Netflix

Após Netflix ameaçar deixar a produção de 'House of Cards', Kevin Spacey é suspenso de elenco

Empresa disse que abandonaria a série se ator seguisse atuando; mais tarde, ele foi suspenso das gravações

O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2017 | 01h34
Atualizado 04 de novembro de 2017 | 04h22

LOS ANGELES - A Netflix anunciou nesta sexta-feira, 3, que deixaria a produção da série de sucesso House Of Cards se Kevin Spacey, que interpreta o personagem principal, continuasse no elenco. Horas depois, a produtora confirmou a suspensão do ator, envolvido em um escândalo de abuso sexual cada vez maior. 

O estúdio de produção da série, Media Rights Capital (MRC) determinou uma suspensão "efetivamente imeditada" Spacey. O anúncio foi feito após correr a notícia de que os roteiristas "matariam" Frank Underwood, vivido por Spacey.

Antes, a Netflix publicou em nota sua desvinculação de toda e qualquer produção futura de 'House of Cards' que incluisse a participação do ator. "Continuaremos trabalhando com a MRC [produtora parceira] durante a suspensão da sexta temporada para avaliar o que faremos em relação às gravações", disse um  portavoz da Netflix à agência de notícias AFP. 

Nesta semana, a  Netflix disse que a sexta temporada da House of Cards seria a mesma já planejada, mas a decisão foi alterada diante das grandes proporções do escândalo. Em uma reunião com todo o elenco e equipe de produção, ficou determinada a suspensão das gravações por tempo indeterminado. 

Filme adiado

A empresa afirmou também que adiará o lançamento do filme Gore, protagonizado e produzido por Spacey. A oba é sobre a vida do escritor americano Gore Vidal, e tinha estreia prevista para 2018./AFP

Tudo o que sabemos sobre:
NetflixKevin SpaceyHouse Of Cards

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.