NAT GEO KIDS
NAT GEO KIDS

‘Nat Geo Lab’ estreia sob o comando da youtuber Paula Stephania

Primeira produção original da Nat Geo Kids, programa pretende levar às crianças uma forma divertida de ver a ciência

Eliana Silva de Souza, O Estado de S. Paulo

23 de julho de 2018 | 06h00

Muitas são as atrações para crianças na tevê por assinatura, mas poucos são as que buscam estimular a criatividade delas. E é com essa intenção que surge o Nat Geo Lab, a primeira produção original da Nat Geo Kids, que levará aos pequenos uma forma divertida de ver a ciência. No comando da atração, que estreia nesta segunda, 23, às 19h30, está a youtuber carioca Paula Stephania.

Destinado a crianças de 4 a 7 anos, série está prevista para ter 26 episódios, com meia hora cada um. “O programa se passa em um divertido laboratório onde vou ensinar experimentos caseiros que as crianças poderão fazer na companhia dos seus responsáveis” explica Paula Stephania. “Não estou sozinha, tenho a companhia do Tubeto, um personagem que tem a forma de um tubo de ensaio. Ele tenta fazer os meus experimentos, mas as coisas nunca saem bem como ele planejou. Morro de rir com isso, mas é por meio de seus experimentos fracassados que conseguimos mostrar às crianças quais considerações devem ser evidenciadas para realizar cada experimento com segurança”, conta.

A apresentadora ressalta que o programa terá muitos experimentos e “super variados, que vão de uma meleca radioativa até um cinema 3D, e sempre com materiais acessíveis, coisas que se tem em casa ou que são fáceis de conseguir”. Ela explica ainda que “todos os experimentos foram testados por especialistas, cientistas que me acompanharam durante as gravações para que tudo desse certo e que toda informação fosse passada da maneira correta”.

“Numa época em que as crianças estão cada vez mais conectadas com aparelhos eletrônicos, ter um programa que as estimula a aprender ciência e descobrir o mundo com as próprias mãos é incrível”, observa. “Recomendamos a cada episódio fazer os experimentos na companhia de um responsável.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.