'Não me concentro de propósito'

Quem seria capaz de confundir Marina de Sabrit com Lucília Diniz, urano com murano, INSS com IPTU? Com a palavra, Luciana Gimenez, apresentadora do Superpop.O que acha do YouTube não perdoar as gafes na TV?É legal. Uma pessoa é responsável pelo que faz. Toda ação tem reação. Como praticante de yoga acredito nisso. Acho que os erros e acertos fazem uma pessoa interessante...Mas você nunca se preocupa com suas gafes?Se me preocupasse estaria morta (risos). Acho ruim quando erro em uma entrevista. Agora, quando enrolo a língua, troco um nome, não ligo. Sou assim. Dou importância para as coisas mais importantes. No começo, você dizia que faltavam palavras pelo fato de ter morado muito tempo fora do País? E agora, ainda faltam?Não, melhorou bastante. Se você não tem constância na língua, esquece algumas coisas. Eu não lia em português. Bem, continuo não lendo...O inglês é mais fácil para você?O inglês é mais fácil, não tem "ç", não tem acento, mas eu domino melhor o português. Francês também é difícil, e eu falo francês fluentemente. Já escrever.... De qual gafe se arrepende?Eu me arrependo de às vezes não estar preparada como deveria. Às vezes isso é legal, mas às vezes não. Quando você não se prepara você tem um frescor, uma curiosidade, mas também pode ser pega de calças baixas...Você se incomoda com apelido "Lucianta?"Não ligo. Sei que sou uma mulher inteligente, sempre fui esperta. E o que é burro hoje em dia? Quem pode jogar uma pedra no telhado do vizinho?Você ia bem na escola?Não gostava muito de estudar não, mas cumpria com os meus deveres. Nunca fui como meu marido, que era o primeiro da classe, esse nunca foi meu caso (risos). Acho que a inteligência emocional é tão importante quanto a didática. Tem um monte de amigas minhas que se formou, elas eram as primeiras alunas da classe e estão aí desempregadas, ferradas, com 300 quilos, infelizes. Do que adianta fazer mestrado, doutorado e não saber que rumo tomar depois?Seu filho ri das suas gafes?O Lucas ri muito da minha cara. Ele fica desesperado de vergonha. Eu sou palhaça. Ele é mais contido e se cobra mais. Nisso ele puxou mais o pai, ele não aceita errar. E seu marido (Marcelo Carvalho, dono da RedeTV!) gosta?Ele é trágico (risos). Diz: "Luciana, assim não..." Mas sou light, pra mim, problema sério é problema de saúde.Dizem que você se faz de burra?(risos) Eu acho que sou esperta, graças a Deus. Mas você não se faz de besta às vezes?Tipo a Sabrina (Sato, do Pânico)? (risos)Eu sou um pouco desligada, confesso. Mas às vezes eu não me concentro de propósito. Dá certo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.