Não é só para a velha-guarda

Adaptação para os cinemas de Agente 86 agrada novos e velhos fãs da antiga série de TV

Gustavo Miller, O Estado de S.Paulo

18 de outubro de 2008 | 21h18

Adaptações para as telonas de programas que fizeram sucesso na tela da TV não costumam ser lá muito legais. Felizmente, Agente 86 é uma exceção dessa (quase) regra. Baseado na série de humor da década de 1960, o filme de Peter Segal rejuvenesce o programa de Mel Brooks e Buck Henry sem perder a ironia e o deboche que marcaram o seriado.O filme conta a história de Maxwell Smart (Steve Carell), um competente analista da organização secreta CONTROLE. Smart é promovido ao posto de agente após um ataque à empresa, que coloca em risco a identidade de todos os seus agentes secretos. Sua primeira missão será acabar com os planos da organização criminosa KAOS para dominar o mundo. Para isso ele terá a ajuda da bela Agente 99 (Anne Hathaway).O filme tem um ótimo elenco. Carell nasceu para ser Smart. A estrela de The Office é daqueles raros atores que não precisam nem abrir a boca para provocar risadas da platéia. Anne convence como femme fatale e Dwayne Johnson, o The Rock, está muito engraçado.Os fãs da série não ficarão decepcionados. O "sapatofone" está lá, assim como o "cone do silêncio" em sua versão 2.0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.