Mussum continua mais presente do que nunca

Humorista completaria 73 anos nesta segunda-feira, 7 de abril

O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2014 | 10h35

Há 73 anos nascia Antônio Carlos Bernardes Gomes, ou simplesmente Mussum. Natural do Rio de Janeiro, do Morro da Mangueira, o humorista nunca foi esquecido pelo público, e é sempre lembrado por sua atuação no grupo Os Trapalhões, ao lado de Renato Aragão, Dedé Santana e Zacarias. Mas ele foi também cantor e sambista, fez parte do grupo Os Originais do Samba.

Junto com os outros integrantes do programa humorístico, Mussum fez vários filmes - O Trapalhão nas Minas do Rei Salomão (1977); Os Três Mosqueteiros Trapalhões (1980); Os Saltimbancos Trapalhões (1981), entre outros.

Até hoje a imagem de Mussum é usada por fãs de várias formas, nas redes sociais a sua figura é presença constante. Talvez por ser considerado um dos Trapalhões mais engraçados, principalmente pelo seu modo de falar. Todo mundo lembra que ele acrescentava às palavras os "is" ou "évis", surgindo forévis, cacíldis, coraçãozis. Mas não tem também como esquecer seu gosto pelo "mé". 

Nos quadros de Os Trapalhões, Mussum sempre aparecia com alguma expressão que satirizava a cor da sua pele, quem não lembra de "negão é o teu passadis" e "quero morrer pretis se eu estiver mentindo". Tinha ainda frases muito engraçadas como "eu vou me pirulitazis", "traz mais uma ampola" ou "faz uma pindureta".

Mussum morreu em 29 de julho de 1994, aos 53 anos. 

Tudo o que sabemos sobre:
Mussum

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.