Kathia Tamanaha/Estadão
Kathia Tamanaha/Estadão

Morre o ator João Acaiabe, o Tio Barnabé do Sítio, vítima da covid-19

Aos 76 anos, ele foi diagnosticado com o novo coronavírus no dia 15 de março; após piora do quadro, Acaiabe chegou a ser intubado

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2021 | 02h59

O ator João Acaiabe, de 76 anos, morreu na madrugada desta quinta-feira, 1º, em decorrência de complicações da covid-19. A informação foi confirmada por amigos nas redes sociais.

Acaiabe estava internado no Hospital Prevent Senior, em São Paulo, e foi diagnosticado com o novo coronavírus no dia 15 de março. De acordo com publicação no perfil oficial no Instagram, da noite de quarta, 31, o ator apresentava "um quadro estável". No entanto, após uma piora, ele precisou ser transferido para a UTI e intubado.

Segundo o post, Acaiabe tomava todos os cuidados para não se infectar e não transmitir o vírus. O ator também não queria que a família divulgasse o fato "para evitar que os seus milhares de amigos, admiradores enviassem uma grande quantidade de mensagens, telefonemas e porque, no fundo, acredita que vai superar o coronavírus".

"Nós, a família que tanto o amamos pedimos a todos que o admiram que emanem energias positivas, vibrações, orações conforme a fé de cada um, para ajudar João Acaiabe, uma pessoa que ama a vida e as pessoas, a superar este momento difícil", escreveu familiares horas antes da notícia de sua morte.

Em setembro do último ano, em participação no programa Balanço Geral, Acaiabe contou que estava passando por sessões de hemodiálise em um hospital de São Paulo. Diagnosticado com insuficiência renal, ele era mais um na fila esperando por um transplante de rim

O ator ganhou destaque na televisão por viver personagens como Tio Barnabé no Sítio do Picapau Amarelo entre os anos de 2001 e 2006, exibido pela Rede Globo; o Seu Pimpinonni na nova versão da telenovela Uma Rosa com Amor; além do Chefe Chico no remake de Chiquititas exibido entre os anos de 2013 e 2015. Ele também tem longa carreira no cinema. Seu trabalho mais recente foi dando voz ao Rafiki na versão live action de O Rei Leão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.