Darren Michaels/CBS
Darren Michaels/CBS

Matt LeBlanc volta à sitcom com a série ‘O Chefe da Casa’

Ator que fez o Joey, de 'Friends', agora é Adam, pai de três filhos e protagonista do projeto que estreia neste domingo, às 13h, no canal Warner

Mariane Morisawa, Especial para O Estado de S. Paulo

05 de fevereiro de 2017 | 03h00

LOS ANGELES - Por dez anos, Matt LeBlanc fez o personagem mais irresponsável de Friends, a sitcom ícone dos anos 1990. Joey Tribbiani era também hilário, adorável, apaixonado por um sanduíche e mulherengo de cantadas fáceis. De cabelos quase totalmente brancos, uns quilinhos a mais, LeBlanc, que completa 50 anos de idade em julho, volta ao gênero que o consagrou em O Chefe da Casa, dos mesmos produtores de That ‘70s Show e Sillicon Valley, que estreia neste domingo, às 13h, no canal Warner. Agora, é Adam, pai de três filhos que precisa assumir a responsabilidade por eles e pela casa quando sua mulher Andi (Liza Snyder) retoma sua carreira depois de 13 anos. A nova dinâmica rende as confusões esperadas numa série do tipo, colocando Adam para decidir entre dois filhos quando só têm dois ingressos para um jogo ou para lidar com a professora do jardim de infância. “Meu personagem tem um emprego, não é que ele vai ficar só cuidando das crianças, mas nunca participou de atividades escolares, por exemplo. Então é meio um peixe fora d’água”, disse LeBlanc em entrevista ao Estado em Los Angeles. 

O ator, que tem uma filha de 13 anos e dois enteados na casa dos 20, acha que a maior dificuldade da paternidade é a paciência. “É preciso colocar toda sua energia nisso, porque as crianças são muito sinceras e, se ficam magoadas, não escondem, e é a pior coisa”, afirmou. A criação dos filhos também mudou muito. “Minha mãe apanhava dos pais, coisa que me colocaria na cadeia hoje. E, quando eu era pequeno, me dizia coisas como: ‘Faça o que digo e não o que faço’. Você não pode mais dizer isso para seus filhos.”

LeBlanc está feliz de voltar às sitcoms. “Amo o processo: trabalhar por muito tempo no roteiro, em cada piada, gravar uma vez por semana na frente da plateia. É como se fosse uma companhia de teatro”, disse. “Então, sim, é muito bom retornar à minha zona de conforto, agora como pai, não mais como aquele cara jovem e solteiro. Até porque, vamos combinar, não sou mais tão jovem assim.”

O ator nunca ficou ressentido por ser eternamente conhecido como aquele personagem de Friends, que ele continuou vivendo por mais dois anos depois do encerramento da série no spin-off Joey. “Eu sou o maior fã de Joey”, disse LeBlanc. “Não me importo que me chamem de Joey, tenho muito orgulho daqueles dez anos que passamos juntos. Ao longo do tempo, ouvi tantas histórias de fãs que assistiam a Friends em períodos difíceis de suas vidas. Então não quero fugir de maneira nenhuma desse meu passado.”

Depois de Joey, no entanto, Matt LeBlanc ficou longe da televisão por cinco anos. “Me dediquei a ser pai. Estava numa posição confortável, não precisava trabalhar”, contou. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.