'Mahabharata', épico indiano por um inglês

Produção dirigida pelo lendário Peter Brook conta a história da criação da humanidade

ANTONIO GONÇALVES FILHO, O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2008 | 21h18

Finalmente chega às lojas e locadoras o épico indiano dirigido pelo lendário Peter Brook, O Mahabharata, que traz um elenco multinacional de 42 atores liderados por Vittorio Mezzogiorno no papel de Arjuna, líder do clã Pandava que combate os Kauravas na batalha pelo domínio de um reino no norte da Índia. O inovador Brook, diretor inglês de um dos maiores clássicos contemporâneos do teatro, Marat /Sade, de Peter Weiss, levou oito anos para adaptar com o roteirista francês Jean-Claude Carrière o maior poema de todos os tempos, 200 mil versos sobre a criação e destruição do mundo. Em O Mahabharata, personagens míticos da cultura indiana desfilam na narrativa do sábio Vyasa, que conta para um jovem príncipe - depois revelado como o deus Ganesha, metade humano, metade elefante - a história da criação da humanidade, da vinda do deus Krishna à Terra e da guerra entre os Pandavas e os Kauravas.O tom épico da narrativa é conservado na adaptação de Brook, essencialmente teatral até mesmo nas cenas coreografadas de batalhas, filmadas em cenários artificiais. A presente edição em DVD, distribuída pela Cinemax, conserva a versão integral do monumental O Mahabharata (325 minutos).Alegórico e algo operístico, o filme não pede espectadores iniciados na cultura indiana para que toda a beleza da adaptação de Brook seja apreciada. Sua estrutura de construção, dividida em três partes (a disputa entre os clãs, o exílio dos Pandavas na floresta e a guerra) facilita o entendimento do grande poema épico indiano, filmado em apenas três meses com orçamento limitado para tamanha ambição(US$ 45milhões).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.