Mad Men retorna no dia 7

2.ª temporada da premiada série de Matthew Weiner estreia sábado, na HBO

Gustavo Miller, O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2009 | 21h54

Após tantos prêmios conquistados nos últimos dois anos (melhor série dramática pelo Globo de Ouro, Emmy e SAG), é fácil entender todos os confetes atribuídos a Mad Men. Criado por Matthew Weiner (Família Soprano), o seriado é uma obra-prima da teledramaturgia.A história, para quem não sabe, acontece na Nova York do começo dos anos 1960. A protagonista é a agência de publicidade Sterling Cooper. Porém, muito mais do que mostrar a vida do talentoso publicitário Donald Draper (Jon Hamm), a trama se dedica a retratar as mudanças comportamentais que varreram os EUA em tal época.Nesse segundo ano, Draper se torna o chefe de criação da Sterling Cooper. Ele vive a pressão de contratar novos empregados e de adequar a empresa às novas tecnologias. Agora, ele também terá a companhia de Duck Philips (Mark Moses), um ambicioso publicitário de ideologias profissionais totalmente divergentes as suas. Mais uma vez, é fora do ambiente publicitário que Mad Men tem seus momentos de brilho na segunda temporada - principalmente entre as personagens femininas. Se no primeiro ano vimos a ascensão meteórica de Peggy Olson (Elisabeth Moss) dentro da agência, agora a conhecemos com uma porrada logo no primeiro episódio: Peggy troca a maternidade pela carreira.Também é impressionante a maturidade que a esposa de Don, Betty Draper (January Jones) apresenta. Se antes ela era a dona de casa sem personalidade, infeliz e de ar juvenil, Betty agora é uma mulher segura e, até que enfim, vingativa. Mad Men tem uma segunda temporada ainda melhor. É de se elogiar a maneira como Weiner, sem nenhuma pressa, desconstrói seus personagens e fecha os arcos abertos a cada episódio. Não é por acaso que o canal AMC sofreu para atender as exigências dele ao renovar o seu contrato por mais dois anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.