'Mad Men' e 'Extras' recebem principais Globos de Ouro da TV

A Associação da ImprensaEstrangeira de Hollywood entregou no domingo os principaisGlobos de Ouro para a TV ao drama sobre publicitários "MadMen", da rede a cabo AMC, e à sátira da HBO "Extras", que foirecentemente cancelada. A vitória de "Mad Men", a primeira série dramática originaldesenvolvida pela AMC, que começou especializando-se emreprises de filmes antigos, confirmou a tradição da Associaçãode dar reconhecimento a programas de TV mais novos e aclamadospela crítica. O Emmy Awards, principal premiação da televisão americana,ao contrário, tende a dar preferência a seriados que já sãofavoritos do público há algum tempo e a grandes sucessos datelevisão aberta. Além do troféu de melhor seriado dramático, "Mad Men" valeua seu astro, Jon Hamm, o troféu de melhor ator principal porseu papel de publicitário dos anos 1960 de uma firma da MadisonAvenue. "Extras", em que o ator britânico Ricky Gervais faz um atorde TV coadjuvante, recebeu o Globo de Ouro de melhor comédia daTV. Mas Gervais, premiado com o Emmy em setembro pelo papel,saiu de mãos vazias. Em lugar dele, David Duchovny (ex-astro de "Arquivos X")foi considerado o melhor ator cômico da TV pelo papel de paiseparado hiper-sexuado e romancista que enfrenta um bloqueiocriativo no novo seriado "Californication", da Showtime. O Globo de Ouro de melhor atriz de comédia ficou com TinaFey (ex-estrela de "Saturday Night Live") pelo papel deroteirista de um show de variedades na TV em "30 Rock", da NBC,sátira da televisão aberta que é aclamada pela crítica mas vemtendo baixa audiência. A vitória de Fey foi o único Globo de Ouro dado à NBC esteano. Outra série relativamente nova e pouco vista da TV a cabo,o drama de tribunal "Damages", da FX, deu o Globo de Ouro demelhor atriz a sua protagonista, a cinco vezes indicada aoOscar Glenn Close, que faz uma advogada implacável na série. Mas a HBO foi líder entre as emissoras, recebendo seis dos11 Globos de Ouro dados à TV, três deles pelo seriado"Longford." "Longford" venceu a disputa por melhor seriado, e JimBroadbent foi considerado o melhor ator nessa categoria pelopapel do falecido Conde Longford, polêmico político inglêscélebre por defender causas impopulares. A duas vezes indicada ao Oscar Samantha Morton recebeu umtroféu de atuação pelo papel de assassina condenada para quemLongford procura conseguir a liberdade condicional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.