Life, a história boa da semana

Que tal o episódio de quarta-feira (reprise hoje 21h, no AXN) da série Life, hein? Mais transgressor, surreal e cheio de símbolos só um ícone como 2001, de Kubrick. Charlie Crews, (ator Damian Lewis) o detetive, toca a vítima de um assassinato congelado pela inalação de nitrogênio e, bem, o cadáver se desfaz em pedaços. O sujeito é um cientista aético, assediador de estagiárias, rei dos experimentos com animais envolvido no mercado negro de drogas contra o câncer. A principal suspeita é uma aluna acochambrada por ele e que adora cada momento. No mesmo episódio, Dani Resee, a parceira de Crews, interpretada pela deliciosa Sarah Shahi - a lésbica Carmen de LaPica, (!) do L Word - vai a um jantar de família e sapeca de primeira na cara do pai, policial corrupto: "você mandou um inocente para cadeia?" É posta para fora. Os parentes continuam comendo. Mais que isso, só assistindo. A assinante Gladys Castanho, de São Paulo, tentou junto à NET que os dois pontos de recepção de sua casa passassem a receber o sinal digital. Não foi atendida pela operadora. Decidiu então suspender o contrato. E teve o sinal - aberto - da TV Globo cortado. Pode? Não pode, claro. A edição brasileira do David Letterman (GNT) é incompetente .

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.