Divulgação
Divulgação

Jornalista solta a voz em aniversário

Apresentadora Maria Beltrão fará performance musical para celebrar o especial de cinco anos de seu ‘Estúdio i’

João Fernando, O Estado de S. Paulo

23 de outubro de 2013 | 19h18

Quem ligar a TV na Globo News nesta quinta, às 14 horas, pode até pensar que Maria Beltrão abandonou a profissão ao vê-la fazendo uma performance musical. Mas é só uma brincadeira para comemorar os cinco anos do Estúdio i, que ela comanda.

Eu cantava bem, mas operei as cordas vocais e nunca mais me aventurei”, conta ela, que, para atender a pedidos dos colegas de trabalho e dos fãs do programa, vai soltar a voz em uma paródia escrita por ela mesma, cuja letra remete a situações do dia a dia da atração.

“Umas oito vezes já sonhei que chegava ao estúdio e não havia ninguém. Fiz a música em cima desse desespero de os meus comentaristas não estarem ali. Sabe Não Quero Dinheiro, do Tim Maia? Fiz uma versão cantando”, disse ao Estado, cantarolando os versos em conversa por telefone.

“Espero para ver se alguém vem. O sofá está vazio, sou neném. E eu reclamo: ‘Bola (assistente), chama o Araken’”, começa a carioca, que pula para o refrão: “A semana inteira fico esperando ver a Flavia (Oliveira) rindo, o (Marcelo) Balbio gargalhando. Se o (Artur) Xexéo é sério e o (João Paulo) Cuenca, um mistério. Quero implicar, vou implicar, vou implicar”, cantou. Segundo a jornalista, a ideia é fazer um clima mais informal do que o habitual. “Vai ser um clima bem gostoso de festinha no boteco. Sem álcool, o que é lamentável”, brinca.

Além dos companheiros de estúdio, o Araken citado na letra é um dos internautas fãs do programa que mais interage com a apresentadora, também presente nos pesadelos sobre a ausência dos comentaristas. “Sonhei que ele (Araken) vinha falar; ‘Calma, que eu vou comentar’”.

A edição de aniversário terá mais tempo no ar. “Em vez de uma hora e meia, vão ser duas horas, porque vamos receber todos os comentaristas. A ideia é fazer uma homenagem à equipe e aos internautas, pois todo mundo faz parte desse programa”, adianta Maria, que dispensou artistas convidados dessa vez. “O cinegrafista Márcio Mendonça fez o samba do Estúdio i. E falei para a gente aproveitar. Os assistentes estão decorando ao samba. Vamos fazer um clipezinho.”

Em meio à celebração, a repórter Luiza Zveiter vai às ruas para conversar com os internautas que mais participaram ao longo dos 5 anos. “Luiza fez um quiz com eles. Muitos eu conheço pessoalmente. Já saí para conversar com eles, que sabem mais (sobre o programa) do que eu, fiquei chocada”, diverte-se.

Conhecida na emissora pelo jeito despojado, Maria continua proibida de ancorar telejornais da casa ao lado de Sidney Rezende, com quem não consegue controlar as gargalhadas. “Ainda temos ataques de risos quando estamos juntos (no ar). Só de me olhar, ele já começa”, confessa. A carioca jura não ter ambição de ir para a Globo, irmã maior do canal de notícias. Porém, tem um desejo para o Estúdio i: “Quero plateia”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.