Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

James Cameron comanda especial sobre aniversário do Titanic

Por Kimberly Potts

REUTERS

06 de março de 2012 | 14h24

LOS ANGELES, 6 Mar (TheWrap.com) - O diretor e vencedor do Oscar pelo filme "Titanic", James Cameron, vai comandar um especial de TV de duas horas chamado "Titanic: A Última Palavra com James Cameron" no dia 8 de abril para marcar o 100º aniversário do naufrágio do navio.

Descrito como "a investigação final sobre a tragédia", o especial no canal National Geographic vai ser apresentado em um palco tendo como cenário uma réplica do navio, enquanto Cameron reúne os mais famosos especialistas mundiais sobre o Titanic -engenheiros, arquitetos navais, artistas e historiadores- para tentar encontrar a explicação final sobre por quê o navio que não afundava naufragou em abril de 1912.

"Uma investigação dessa magnitude nunca foi tentada antes, e algumas das revelações podem alterar a interpretação fundamental do quê exatamente aconteceu no Titanic", de acordo com o comunicado do NatGeo.

Em 9 de abril, o canal National Geographic vai transmitir o "Salvem o Titanic com Bob Ballard", na qual Ballard, o homem que descobriu o local final de descanso do Titanic em 1985, viaja para a Irlanda para encontrar alguns dos homens que ajudaram a construir o navio e discutir como os destroços da embarcação correm risco de saques, entre outras ameaças.

"Se o Titanic não for protegido e se não houver segurança no local, será desmantelado", afirmou Ballard em comunicado. "Será desmantelado até que todas as joias tenham sido retiradas."

A revista National Geographic, por sua vez, vai dedicar a matéria de capa para o aniversário do Titanic, e o filme de Cameron de 1997, que ganhou 11 Oscars, será relançado em 4 de abril, inclusive em 3D.

Tudo o que sabemos sobre:
TVTITANICESPECIAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.