Isso é o Mandrake?!

Madona! O que aconteceu com o Mandrake?! O primeiro episódio da nova série exibido domingo passado foi um fiasco e tanto. Produção pobre, desempenho abaixo das possibilidades da maioria dos atores e, claro, um Marcos Mandrake Palmeira impecável, embora submetido a um mico danado na história boba e pouco consistente passada em Brasília, explorando o filão das seitas amalucadas, da prostituição de adolescentes e da corrupção moral - tudo isso visto de forma primária. Comparado com o primeiro pacote do seriado, o primeiro filmete é só isso. Melhora hoje à noite? Vejamos (HBO, 22h). Na grade das estréias, a novidade bacana é a retomada do insuportável - e imperdível - House (Universal, 5ªs feiras, 23h). O roteirista David Shore revelou sua inspiração no detetive Sherlock Holmes (ambos os personagens tomam morfina, tocam instrumentos de corda, moram em apartamentos de número 221B, são chatos, tem um médico como melhor amigo) e anunciou que a equipe demissionária, ponto de amarração do episódio final da temporada passada, volta a trabalhar com Gregory House dentro de seis semanas, em condições bem especiais. Errata: a greve dos roteiristas nos EUA não acabou; por isso o Late Show (GNT) segue reprisado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.