COPA STUDIO E CARTOON NETWORK
COPA STUDIO E CARTOON NETWORK

'Irmão do Jorel' prepara sua quarta temporada

Ainda sem data de estreia, produção está em fase de finalização e terá um game em 2021

Eliana Silva de Souza, O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2020 | 05h00

Fãs de Irmão do Jorel podem começar a comemorar. A série animada, que foi criada pelo cartunista Juliano Enrico, está com sua quarta temporada em fase de finalização. Ainda sem data de estreia confirmada pelo Cartoon Network, o certo é que as divertidas aventuras dessa turma que conquistou público e crítica terá um 2021 muito promissor. Sem entrar em detalhes, o produtor da animação Zé Brandão, sócio e diretor criativo do Copa Studio, revela que Irmão do Jorel vai ganhar uma versão em game e que terá produtos em outras plataformas.

Mesmo não contando detalhes dessa nova temporada, Brandão frisa que Irmão do Jorel é, por si só, um marco na área, podendo já ser considerada uma série longeva. “Vamos somar 104 episódios, o que é bastante coisa”, afirma o produtor. Segundo ele, até dez anos atrás, o setor de animação ainda era pequeno, mas aí teve um boom, e vem crescendo ano a ano. Para o produtor, Irmão do Jorel é realmente “uma referência”. Tanto é que esse ano o desenho animado começou sua jornada mundo afora passando a ser distribuído internacionalmente pela empresa britânica Cake Entertainment. 

Como é uma produção do Copa Studio com o Cartoon, a série já é exibida em toda a América Latina pelo canal infantil e pela Netflix. Essa trajetória mundo afora se deve também pela visibilidade que ganhou ao conquistar prêmios internacionais. No ano passado, sua terceira temporada ganhou o prêmio de melhor série de animação da segunda edição dos Prêmios Quirino, na Espanha. Mas, ainda em 2017, havia sido agraciada com dois prêmios do Festival ComKids, o Prix Jeunesse Iberoamericano. “E ainda foi indicado ao Emmy Internacional”, comemora Brandão. 

Recluso para se concentrar na finalização da quarta temporada, Juliano Enrico é a cabeça criativa de Irmão do Jorel, que foi apresentada a seu público em setembro de 2014. “O Juliano criou o Jorel no formato de quadrinhos, que teve sua própria família como inspiração, depois adaptou para um projeto de série de animação”, conta Zé Brandão. E esse projeto ganhou um episódio piloto que foi, então, escolhido pelo Cartoon “para virar a primeira série de animação original do canal na América Latina”, continua o produtor. Para viabilizar a produção, Irmão do Jorel contou com lei de incentivo ao audiovisual. “Não é um dinheiro que sai direto do cofre da União”, diz Brandão. “É pago pelo Cartoon que deixa de emitir lucros para sua matriz, para que parte de seus dividendos fique no País para investimento em produções nacionais”, explica o produtor, deixando claro que esse financiamento corresponde a 95% do total, o restante é da produtora. 

Também, fazer uma animação não é simples, muito pelo contrário. Como explica Brandão, trata-se de um produto muito trabalhoso, que exige uma equipe especializada, com inúmeras horas de empenho no projeto. “Um animador, quando trabalha muito bem em um dia em cima da animação, ele faz seis segundos dela, isso em oito horas de trabalho. Mas uma temporada é composta por 26 episódios de 11 minutos. Se fizer as contas, dá para imaginar a quantidade de trabalho necessário”, conta o produtor, que acrescenta ser preciso cerca de 70 pessoas envolvidas com a série e, destas, 40 aplicadas diariamente e exclusivamente para esse fim.

Para quem ainda não conferiu a série Irmão do Jorel, ela se destina a crianças, mas o público adulto também foi conquistado por suas histórias. Nela, acompanhamos as aventuras desse menino, o protagonista, que não sabemos o nome, apenas que ele é o irmão do Jorel. E é a esse ponto que Brandão faz questão de chamar a atenção, pois acredita ser ele o motivo de atrair a identificação com seu público. “Eu quero crer que o segredo de Irmão do Jorel está na empatia, porque é a história de um menino que vive à sombra do irmão, que é tão famoso na escola, no bairro, que faz com que ninguém chame o protagonista pelo nome, só o trate por ‘irmão do Jorel’. Então, as pessoas se identificam em viver à sombra de alguém e com essa criança que procura seu lugar no mundo”, afirma. 

Além desse contexto, o humor existente nas historinhas e nos personagens é um outro atrativo. Entre eles, uma das paixões dos fãs e das redes sociais é, sem dúvida, a Vovó Juju. Uma senhorinha amável, simples, sem maldade alguma e que ama cuidar e alimentar a família e os netos, especialmente o irmão do Jorel, sempre tendo a oferecer um delicioso abacate. Alguns detalhes que fazem, segundo Brandão, ser uma série especial para brasileiros.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Juliano EnricoNetflix

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.