Hitchcock e a arte do cinema e do teatro

Ninguém duvida que Alfred Hitchcock é um dos gênios incontestáveis do cinema. Já a escolha de seu melhor filme é que divide opiniões: Um Corpo que Cai? Psicose? Os Pássaros? Ou Janela Indiscreta, que o Telecine Cult exibe às 22 horas? Eis um forte concorrente. A história do fotógrafo que, por conta de uma perna engessada, é obrigado a passar o dia admirando os vizinhos pela janela e, com isso, descobre um assassino, tornou-se símbolo da arte cinematográfica. Ou seja, pelas lentes de sua câmera, o personagem de James Stewart representa o próprio espectador. Para outros, como o crítico Ismail Xavier, a metáfora é para o teatro. Segundo ele, Stewart representa o público; o pátio entre os prédios sugere o fosso do teatro; e os moradores dos apartamentos, como não notam a vigilância, são como atores interpretando no palco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.