Há um ano, os Coen venciam o Oscar

Onde os Fracos Não Têm Vez. No Telecine Pipoca, às 19h50. Inédito, cor, 122 min

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

22 de fevereiro de 2009 | 02h53

Há exatamente um ano, no último domingo de fevereiro do ano passado, os irmãos Joel e Ethan Coen foram os grandes vencedores da edição de 2008 do Oscar, quando Onde os Fracos Não Têm Vez venceu nas categorias de filme, direção, roteiro adaptado e ator coadjuvante. Hoje, a Academia de Hollywood faz a sua festa anual para premiar os melhores do cinema e a pergunta é - quem vai suceder os irmãos Coen no panteão da Academia?Adaptado do livro de Cormac McCarthy, Onde os Fracos Não Têm Vez, ou No Country for Old Men no original, está longe de ser uma unanimidade, mas as histórias dos três homens cujas vidas se misturam no começo dos anos 80 oferece uma visão derrisória da vida norte-americana. O xerife, o fugitivo e o homem que o persegue, interpretados por Tommy Lee Jones, Josh Brolin e Javier Bardem, viraram personagens emblemáticos de uma era de crise. O espanhol Bardem, como psicopata de carteirinha, é a alma (perversa) do filme e a pergunta é - outra espanhola, Penélope Cruz, vai ganhar o Oscar de coadjuvante, hoje, por Vicky Cristina Barcelona?

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.