Estevam Avellar/Divulgação
Estevam Avellar/Divulgação
Imagem Cristina Padiglione
Colunista
Cristina Padiglione
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Globo leva ao ar especial poliglota de Roberto Carlos

O 'rei' canta em português, inglês, espanhol, italiano e hebraico, com Luan Santana, Alex Nero e Sophie Charlotte; programa vai ao ar nesta terça-feira, 23

Cristina Padiglione, O Estado de S. Paulo

23 Dezembro 2014 | 10h14

RIO - Não que a gente espere grandes surpresas de um especial de fim de ano de Roberto Carlos. Do repertório ao domínio do azul em cena, todos são muito parecidos. Talvez por isso mesmo seja ainda mais espantosa a capacidade do cantor em emocionar convidados e espectadores. A Globo exibe nesta terça-feira, 23, a 41.ª edição do programa, gravada no último dia 9, no Citibank Hall, no Rio, com uma plateia repleta de estrelas da casa, todas ávidas pela infalível rosa que o rei beija e distribui no fim do show.

No palco, os convidados vão de Luan Santana a Glória Maria, passando por Alexandre Nero, Sophie Charlotte e Alcione, dona do ponto alto da noite: nada superou o dueto com ela, que fez efeito com The Way You Look Tonight e Desahogo.

De todo modo, a plateia é convidada a embarcar no universo do rei assim que o show começa. Ele abre a cena, afinal, com Emoções. Uma série de imagens da turnê mais recente, segundo ele, a mais longa que já fez, de 60 dias, vai costurando o espetáculo. Um telão de LED, em alta definição, obra de 160 m², serve de vitrine para outras imagens de acervo, muitas dos tempos em que os cabelos ainda faziam caracóis, como o festival de San Remo de 1968.

Faz reverências a Alexandre Nero, ator e cantor que atualmente hipnotiza a audiência da novela das 9. Juntos, cantam Mulher de 40 e absolvem os romances entre cinquentões e ninfetas. Com Luan Santana, não menos reverenciado, faz bom dueto de Lobo Mau. E pede aplausos a Sophie Charlotte, que repete a bela interpretação de Sua Estupidez, cantada por ela na estreia de O Rebu. Com Glória Maria, termina a coreografia a dois iniciada em Jerusalém, ao som de Unforgettable.

O teor poliglota se estende a Breakfast, versão de Café da Manhã, Esta Tarde Vi Llover, do mexicano Armando Manzanero, Esse Tipo Soy Yo (Esse Cara Sou Eu), El Dia Que me Quieras e Canzone per te. Com o Coral da Central Globo de Produção, canta em hebraico e português Yerushalayim Shel Zahav (Jerusalém de Ouro). Para finalizar, reúne os meninos e meninas do Coro Infantil da Orquestra Sinfônica Brasileira em Jesus Cristo

A direção-geral coube a Luiz Gleiser, com roteiro de Marcel Souto Maior, Flávio Marinho e Mariana Torres. O programa vai ao ar após Tapas & Beijos.

Mais conteúdo sobre:
Roberto Carlos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.