Globo aposta em 'Lost' trapalhão

Microssérie de Didi inaugura faixa de dramaturgia que tenta salvar ibope das 6

Alline Dauroiz, O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2007 | 21h05

O ibope de Malhação e das novelas das 6 da Globo não é mais o mesmo. A solução: mais dramaturgia. Pelo menos parece ser esse o caminho encontrado pela emissora para tentar salvar o horário: uma nova faixa de séries será testada entre Sessão da Tarde e Malhação, em fevereiro.Com Renato Aragão, o Didi, no papel principal, a microssérie de cinco capítulos, Poeira em Alto Mar, é uma versão tupiniquim e trapalhona, é claro, da americana Lost, com direito a ilha deserta, cenas em flashback e suspense. Em vez de sobreviventes de um acidente aéreo, os personagens da sátira serão náufragos de um transatlântico.A Globo faz cara de paisagem e diz que tudo não passa de mais um especial de fim de ano. Conversa fiada. A experiência tende a atrair público de diferentes idades, já que depois de 12 anos no ar, a audiência de Malhação, que chegou a ter média superior a 30 pontos, fica atualmente na casa dos 24 pontos, prejudicando também o ibope da novela das 6. A proposta de Poeira em Alto Mar chega para agregar público, uma vez que é voltado para a família, exibido em horário acessível a donas de casa, crianças e a quem volta do trabalho. O diretor da nova investida, Marcos Figueiredo, sente que a emissora está testando novos formatos, seguindo tendência do mercado americano de produção de séries de curta duração. "De acordo com a aceitação do público, há possibilidade de minisséries como a que estamos produzindo integrem a grade, a médio e longo prazo. Mas até agora não houve sinalização (da emissora) nesse sentido."Se a idéia emplacar, resta saber qual programa terá seu horário diminuído, Sessão da Tarde ou a já cansada Malhação.SuspenseA microssérie promete ser diferente do já manjado programa dominical de Didi. E mesmo tendo linguagem cinematográfica, não será parecido com seus filmes. "Queremos dar ritmo intenso à trama, criando adrenalina em quem assiste", explica Figueiredo, também diretor de longas-metragens de Aragão. Na história, Didi e o amigo Peteco (Rodrigo Faro) embarcam por acaso no navio e se integram aos grupos de shows - aliás, a série promete participação de famosos. Em flashback, Didi lembrará de sua paixão, Suzi (Ellen Jabour) - que finalmente entrou em Lost, como seu amado Santoro, só que na versão de Didi -, enquanto se desenrolam outras tramas com um mistério que só será descoberto no último capítulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.