Divulgação
Divulgação

'Girls', da HBO, explora a realidade de Sex and the City

Filme acompanha a vida de quatro universitárias tentando encontrar emprego e um amor

Piya Sinha-Roy , REUTERS

14 de janeiro de 2012 | 12h58

Alguma vez você se perguntou se a vida de solteira em Nova York é realmente como a mostrada na série Sex and the CityGirls, escrita e dirigida por Lena Dunham, que também atua no filme, é uma homenagem agridoce à série.

O filme acompanha a vida de quatro universitárias tentando encontrar emprego e amor em uma cidade grande, mas que descobrem que isso não é como na vida de conto de fadas levada por Carrie, Samantha, Miranda e Charlotte na década dos libertinos anos 1990.

"Este enfoca garotas que não são de Nova York mas cresceram vendo Sex and the City' pensaram que iriam viver o sonho, e agora que chegaram é decididamente alguma coisa diferente", disse Lena na sexta-feira a críticos de TV.

Lena, de 25 anos, marcou presença pela primeira vez em 2010, com seu filme de estreia, Tiny Furniture, que roteirizou e dirigiu, e no qual fez o papel de uma jovem recém-formada lutando para se adaptar depois de voltar a Nova York após concluir a faculdade.

Lena comentou que Girls, com estreia marcada para abril na HBO nos Estados Unidos, "é bem centrado" em suas experiências de vida. Ela interpreta uma personagem que tem de lidar com a realidade quando os pais cortam a ajuda financeira e ao mesmo tempo perde um estágio, que não era pago.

"Nós todos estamos conscientes de deixar claro que eles estão dando seu máximo e cometem erros, mas também trabalham duro em busca de alguma coisa", disse Lena.

"Você entende que tudo bem ser incomodado por eles, que eles estão cometendo erros terríveis. Há um senso de autocomplacência", diz o produtor-executivo Judd Apatow.

Apatow, produtor da comédia de sucesso Missão Madrinha de Casamento disse ter amado o aspecto nerd de "Girls".

"É de fato uma era de outro para mulheres talentosas na comédia", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
GirlsHBOSex and The City

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.