Luciano Trevisan/Divulgação
Luciano Trevisan/Divulgação

Gentili estreia em versão mais sutil

Em seu novo programa, humorista quer entreter o público, mas, diz, não a todo custo

Thaís Pinheiro - O Estado de S.Paulo,

28 Junho 2011 | 18h51

Não espere encontrar o mesmo Danilo Gentili das coberturas incisivas pelo CQC nas noites de quarta e quinta-feira, às 23h45, na Band. Gentili ganhou um late night para chamar de seu - Agora É Tarde, que estreia nesta quarta-feira - e promete uma postura, digamos, mais dócil do que aquela vista atualmente no CQC e, vez ou outra, no Twitter. Seja durante as entrevistas ou em seus monólogos ao longo do programa, tudo será menos "ácido".

"Talvez só quem vai aos meus shows é que conhece esse lado meu que vou mostrar aqui. Embora minha fama no CQC seja de ácido, eu comecei como o Repórter Inexperiente, um humor ingênuo. Aqui, pela descontração do programa, o tom é totalmente de camarim, não quero ouvir coisa ácida, quero dar risada", defende-se.

A mudança na postura tem a ver com a proposta da atração, da qual não se deve esperar nada mais do que puro entretenimento. "O programa é para quando você chega do trabalho e quer descansar, relaxar, colocar o cérebro no cabide e se divertir, é bem por aí. A gente quer entreter e se divertir fazendo", garante o humorista.

Para tal missão, ele chamou um time especialista - adivinhe? - em humor. Marcelo Mansfield, veterano e "um dos patronos da comédia stand up no Brasil", segundo as palavras de Gentili, faz as vezes de locutor e, claro, não vai perder qualquer piada. "Tenho o Danilo como se fosse um filho... E, de acordo com a mãe dele, talvez ele seja", brincou Mansfield, durante coletiva de imprensa que apresentou o programa.

Com ele, vêm os novatos Murilo Couto e Léo Lins, ambos com reconhecimento nos palcos de stand up. Além de estar sempre no estúdio, a dupla sai às ruas para fazer matérias e cobrir eventos inusitados. Para completar o quadro, a banda Ultraje a Rigor é a responsável pela parte musical da atração e até por dar alguns pitacos também.

Considerando-se "mais roteirista do que qualquer outra coisa", Gentili garante que a espontaneidade vai ser a alma do negócio. "O programa é muito aberto. O que parecer ser uma boa ideia, a gente vai fazer". Para não perder o timing do que está acontecendo no mundo, a atração será sempre gravada poucas horas antes de ir ao ar.

Hermanos. Primeiro produto criado no Brasil pela Eyeworks Quatro Cabezas - a mesma que trouxe o CQC e o extinto O Formigueiro - e com possibilidade de ser exportado, o Agora É Tarde foi buscar inspiração em formatos de late night já existentes para compor um que tivesse a ver com o público brasileiro. Danilo Gentili entrou nessa por ser um fã desse tipo de show e já sonha em entrevistar o ex-presidente Lula e garantir seu espaço todas as noites. "Tendo a aceitação comercial e do público, a ideia é partir pro diário, porque é o que formato pede."

Por causa do novo projeto, Gentili não será mais visto com tanta frequência pelos lados do Congresso Nacional, mas continua fazendo seus trabalhos com Marcelo Tas e companhia. "Eles estão sendo bem compreensivos, não me mandam para viagens longas, não têm ciúme", acredita.

Mais conteúdo sobre:
TV Danilo Gentili programa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.